5/1 Nine, Vila Nova de Famalicão

Concerto | À escuta: um sarau musical e cultural em Nine

Concerto | À escuta: um sarau musical e cultural em Nine

Pub

 

 

 

O Agrupamento de Escuteiros de Nine está a organizar um sarau cultural para o dia 5 de janeiro, na igreja paroquial de Nine.

À escuta: músicas que nos unem é o nome do espetáculo e pretende refletir sobre o papel da música na forma como apreendemos o mundo à nossa volta e, sobretudo, a sua capacidade para unir as pessoas, independentemente das suas diferenças identitárias, ideologias ou credos religiosos.

O que é a música? O que nos acontece quando a ouvimos, seja na solidão essencial do nosso quarto, seja na entrega efusiva de um concerto, partilhado com milhares de outras pessoas desconhecidas? “Quanto à música, depois de tocada para onde ela vai?” Esta interrogação final, lançada pela protagonista do livro Água Viva, de Clarice Lispector, integra o imaginário por detrás da experiência musical que está a ser preparada pelo Agrupamento de Escuteiros.

“Se refletirmos um pouco”, explica Carla Morais, chefe do Agrupamento 1046, “dificilmente conseguimos imaginar um momento qualquer da nossa vida que não esteja relacionado com uma música especial, que nos recorda instintivamente como nos sentimos naquele ano em particular, ou que nos faz pensar numa pessoa querida que perdemos”. E acrescenta: “Ao começarmos o ano novo, que é sempre aquela altura propícia para as pessoas se reavaliarem e fazerem novos votos, com novos desejos, queremos revigorar o sentido do espírito natalício – o valor da partilha, da vida em comunidade, a solidariedade, a compaixão –, e nada melhor do que a música para fazer chegar essa mensagem às pessoas”.

Além da participação do grupo coral de escuteiros de Nine em diferentes momentos musicais, o sarau contará também com a presença de outros convidados, como uma cantora lírica profissional (Liliana Nogueira), dois bailarinos (Adriana Araújo e Vítor Novais), a Academia de Música de Viatodos, a pianista Vera Fonte, e ainda André Amaral no violoncelo, acompanhado por dois violinistas (Catarina Monteiro e Rui Costa).

O repertório musical será muito diversificado, incluindo música sacra, ópera e canções mais populares, tanto em português como noutros idiomas. O texto, que servirá de fio condutor para toda a apresentação, é da autoria de Diogo Martins, membro do Agrupamento, e, além da já referida Clarice Lispector, incluirá outras referências literárias e poéticas, assim como algumas incursões pelo mundo do cinema. A narração ficará a cargo do locutor Paulo Macedo.

Uma data a registar: 5 de janeiro, na igreja de Nine, às 21:30. A entrada é livre.

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária:

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco: 

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Agenda, Cultura, Local

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Diogo Martins

Diogo Martins nasceu em 1986 e é natural de Nine, do concelho de Vila Nova de Famalicão. Doutorado em Teoria da Literatura pela Universidade do Minho, iniciou em 2017 um projeto de pós-doutoramento intitulado "Ousar corromper: (o)caso retratístico em Rui Nunes". Interessa-se por poesia, literatura, cinema e fotografia, e mais ainda pelas relações entre estas e outras artes.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.