Exposição retrata e homenageia gentes e negócios famalicenses reconhecendo o seu papel preponderante no desenvolvimento do território ao longo do último século

‘Comércio: Tradição & Modernidade’ no Parque da Devesa

‘Comércio: Tradição & Modernidade’ no Parque da Devesa

Pub

 

 

A Confeitaria Vieira de Castro, onde começou a história do maior fabricante português de bolachas e amêndoas, a centenária Chapelaria Oliveira, que acaba de reabrir portas na Praça D. Maria II, e a recente pâtisserie Marupiu, são alguns dos trinta estabelecimentos comerciais de Vila Nova de Famalicão retratados na exposição “Comércio: Tradição & Modernidade” que será inaugurada na próxima segunda-feira, dia 5 de outubro, na Casa do Território, situada no Parque da Devesa.

A mostra, que estará patente até julho de 2021, pretende homenagear o comércio local famalicense e reconhecer o seu papel preponderante na construção e desenvolvimento do território ao longo dos último século.

Partindo de documentos, imagens e objetos, “Comércio: Tradição & Modernidade” leva o visitante a relembrar lojas tradicionais, algumas já desaparecidas, outras ainda em atividade, e estabelecimentos mais recentes que têm marcado a paisagem e economia contemporâneas da cidade.

Entre os estabelecimentos comerciais mais antigos, poderá encontrar alguns já extintos, cuja memória poderá reavivar e rever ou ficar a conhecer, contam-se a antiga Casa Malheiro, loja famosa pelos guarda-chuvas de sua produção que se situava no local onde atualmente se encontra o Arquivo Municipal famalicense, e o Restaurante Iris, um ex-libris da restauração nacional situado com entrada pela antiga bomba de gasolina junto ao stand automóvel da Renault. Poderá também encontrar outras que ainda permanecem em funcionamento, como a Confeitaria Moderna, que todos os famalicenses conhecem e se encontra bem no centro da cidade, e a Casa Marinheiro, renomada em todo o Minho pelos seus tecidos.

“Comércio: Tradição & Modernidade” leva também a conhecer o comércio contemporâneo e alguns dos novos negócios criados com o apoio da agência de investimento municipal “Famalicão Made IN” – as lojas “Geração Made IN” – como a Another Life.

Um livro de registo de vendas datado de 1970 da Confeitaria Vieira de Castro e um conjunto de utensílios dos anos 50 da Ourivesaria Cunha estão entre as dezenas de objetos expostos nesta exposição temporária, bem como recortes de jornais de época, cartazes publicitários, entre outros documentos.

Paulo Cunha, o presidente da Câmara Municipal, lança o convite a todos os famalicenses para que não percam a oportunidade de visitar a nova exposição temporária da Casa do Território: “[Esta mostra] reconhece e enaltece a importância que o comércio teve e ainda tem na vida da cidade e do concelho”.

 

“Comércio: Tradição & Modernidade” tem entrada livre e gratuita e pode ser visitada de segunda a quinta, das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30, e aos domingos, entre as 14h30 e as 18h30.

 

Fonte e Imagens: Município de Famalicão

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Economia, Sociedade

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.