Benjamin Pereira descreveu a atribuição do galardão ao escritor moçambicano como “um salto qualitativo”

Mia Couto recebeu o Prémio Literário Manuel de Boaventura

Mia Couto recebeu o Prémio Literário Manuel de Boaventura

Pub

 

 

Mia Couto recebeu o Prémio Literário Manuel de Boaventura nesta Sexta-feira.  A cerimónia no Auditório Municipal de Esposende ocorreu cinco meses após o escritor moçambicano vencer a 3ª edição do concurso. De acordo com o júri do prémio literário, a escolha resultou “da maturidade literária das sua obra «O Mapeador de Ausências»”. O grupo de jurados acrescentou ainda “o cruzamento temporal da realidade moçambicana e a representação do país no período colonial e pós-colonial” como motivos para a atribuição. Apesar das limitações de espaço decorrentes da pandemia, a maioria dos lugares disponíveis encontrava-se preenchida. Ainda assim, o Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, frisou que “noutras circunstâncias, a sala estaria a transbordar”.

Mia Couto recebe prémio de Benjamim Pereira

Mia Couto e o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira @ Pedro Maia Martins / Vila Nova Online

Na sua primeira visita a Esposende, Mia Couto descreveu a cidade balnear como “uma preciosidade”. Com uma promessa de regressar, o escritor moçambicano afirmou estar “completamente disponível” para auxiliar a divulgação da literatura e da leitura no concelho. Mia Couto aproveitou ainda para elogiar a arquitectura da antiga casa de Manuel Boaventura. De acordo com o escritor moçambicano, “toda a escrita procura ser casa”. Para além disso, Mia Couto aponta para “a resistência ao tempo” da futura casa-museu. Contudo, o autor de “O Mapeador de Ausências” refere que o elemento mais importante da casa do autor esposendense é a natureza em volta. Nas suas palavras, “o que nos dá um noção do tempo são as árvores, não as construcções”.

Reedição das obras de Manuel Boaventura irá continuar

Mia Couto recebe o prémio de Benjamim Pereira

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira @ Pedro Maia Martins/ Vila Nova Online

A intervenção final coube a Benjamin Pereira. Reconhecendo a proximidade às eleições autárquicas, o autarca prometeu “não fazer qualquer elogio à actuação da Câmara Municipal”. Contudo, o autarca reafirmou a “política cultural de valorização e preservação da história do município”. Para esse efeito, Benjamim Pereira confirmou a continuação da reedição das obras de Manuel Boaventura, sendo “Novos Contos do Minho” a próxima a ser publicada.

O autarca aproveitou também para agradecer a Raquel Boaventura Rego, familiar de Manuel Boaventura, que abriu o evento com um espetáculo musical. A cantora esposendense fechou a sua actuação com uma interpretação do poema “Foi para ti” do escritor moçambicano.


 

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

*

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Categorias: Cultura, Esposende, Literatura

About Author

Pedro Maia Martins

Esposendense de nascimento, barcelense de criação e conimbricense por hábito. Licenciado em Jornalismo e Comunicação pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Colaborou no passado com o Jornal Universitário de Coimbra - a Cabra e com a Revista Via Latina - Ad Libitum. Foi o último editor de País e Mundo do referido jornal. Colabora neste no momento com a Vila Nova Online e a Revista Bica.

Write a Comment

Only registered users can comment.