Luís Tarroso Gomes

Património | A fazer desaparecer a história da cidade de Braga

Património | A fazer desaparecer a história da cidade de Braga

Pub

 

 

A fazer desaparecer a história da nossa cidade de Braga é que a Câmara está bem…

 

E lá vão abaixo mais edifícios históricos para se construir um novo, em betão, com 4 pisos, mais 2 pisos em cave. Pouco importa que estes edifícios na Rua Júlio de Lima sejam únicos na cidade e tivessem sido projetados pelo arquiteto Moura Coutinho [que desenhou, entre muitos outros, o Theatro Circo], pouco importa que as normas em vigor para o centro histórico privilegiem a habitação e a manutenção do cadastro antigo, desincentivando a junção de prédios diferentes [este projeto vai destruir os lotes antigos, unindo uns 15 ou mais prédios antigos num único], pouco importa que o regulamento do Centro Histórico estabeleça que a regra é preservar elementos do interior tais como caixas de escadas, lanternins, claraboias, estuques, etc, pouco importa que as caves não devessem ser mais permitidas ou que os edifícios devessem manter usos múltiplos típicos da cidade clássica [e que hoje se defendem, de novo para combater o monofuncionalismo que tem vindo a degradar a qualidade de vida urbana].

Mas a Câmara Municipal de Braga achou por bem autorizar que encaixassem neste quarteirão histórico um prédio de 7.200m2 [ou seja, o equivalente a 70 apartamentos] rebentando com tudo o que ainda lá existia [uma parte já tinha sido demolida não sei se com licença ou não].

Infelizmente, nos licenciamentos que a Câmara emite, preservar os edifícios antigos do centro histórico é a exceção excecionalíssima [e quando são do séc. XX, mesmo que únicos como estes, nem consideração merecem].

Seria interessante fazer as contas deste campeonato para conhecer o saldo desta tragédia e apurar quem fez desaparecer mais m2 no centro histórico: Mesquita Machado em 37 anos ou Ricardo Rio em 7?

Nem sei para que é que os responsáveis da Câmara aparecem com propostas para melhorar as normas de proteção do centro histórico! Se nem as regras que têm 30 anos conseguem cumprir para quê andar a maçar os bracarenses com esta hipocrisia em que fingem que se preocupam muito com os edifícios e os conjuntos antigos de Braga?

Sei é que é uma tristeza o que esta gente tem vindo a fazer a Braga anos a fio.

 

Imagem: LTG

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Crónica, Cultura, Sociedade

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.