Terceiro ciclo de temperaturas elevadas deixa preocupação relativamente aos incêndios e saúde das populações

IPMA antecipa onda de calor e setembro mais quente e seco

IPMA antecipa onda de calor e setembro mais quente e seco

Pub

 

 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alertou, esta quarta-feira, 17 de agosto, para a onda de calor que está para chegar a Portugal nos próximos dias, com o termómetro a previsivelmente voltar a marcar temperaturas elevadas a partir do próximo sábado. “Passámos uma onda de calor de grande intensidade e que chegou a temperaturas que quase rondaram os cinquenta graus, passámos uma segunda onda com menos intensidade, mas mesmo assim com grande impacto e vamos passar uma terceira onda de calor provavelmente dentro de dias”, referiu o presidente da instituição, Jorge Manuel Miranda, em declarações registadas pelo Diário de Notícias.

IPMA preocupado com incêndios florestais e rurais

A preocupação com os incêndios florestais e rurais é ainda grande, porquanto “falta metade de agosto, setembro e não sabemos quantos dias de outubro. Provavelmente vamos ter um setembro um pouco mais seco e quente. Temos um sistema natural que está tremendamente fragilizado”, acrescentou o dirigente do IPMA.

Recomendações da DGS

Em dias de temperaturas elevadas, a Direção-Geral da Saúde recomenda a adoção de medidas de proteção adicionais.

  1. Procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados;
  2. Aumentar a ingestão de água ou de sumos de fruta natural sem açúcar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  3. Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas. Utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de 2 em 2 horas e após os banhos na praia ou piscina;
  4. Utilizar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol com proteção ultravioleta;
  5. Evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, nomeadamente desportivas e de lazer no exterior;
  6. Escolher as horas de menor calor para viajar de carro. Não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol;
  7. Dar atenção especial a grupos mais vulneráveis ao calor, tais como crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas;
  8. Os doentes crónicos ou sujeitos a medicação e/ou dietas especificas devem seguir as recomendações do médico assistente ou do centro de contacto SNS 24: 808 24 24 24;
  9. Assegurar que as crianças consomem frequentemente água ou sumos de fruta natural e que permanecem em ambiente fresco e arejado. As crianças com menos de 6 meses não devem estar sujeitas a exposição solar, direta ou indireta;
  10. Contactar e acompanhar os idosos e outras pessoas que vivam isoladas. Assegurar a sua correta hidratação e permanência em ambiente fresco e arejado;
  11. Ter cuidados especiais, nomeadamente: moderar a atividade física, evitar a exposição direta ou indireta ao sol e garantir ingestão frequente de líquidos;

Para se proteger dos efeitos negativos do calor intenso mantenha-se informado, hidratado e fresco.

Restrições no uso da água das barragens devido à seca

‘Urge uma mudança nos padrões de consumo de água’

Imagem: Miguel Teixeira

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Os acessórios mais populares para automóveis

Nunca foi tão fácil escolher um bom casino online

Tanta água….

A agricultura que a chuva permitir

Esposende incentiva alunos ao consumo de água da rede pública

#BeTheWave contra as mudanças climáticas no Dia Mundial da Terra

Pub

Categorias: Ambiente, Clima

Acerca do Autor

Artigos Relacionados

Comente este artigo

Only registered users can comment.