Solução tecnológica resulta do know-how das empresas TINTEX e HATA, dos centros tecnológicos CeNTI e CITEVE e da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Wear2Heal – leggings portugueses aceleram recuperação muscular

Wear2Heal – leggings portugueses aceleram recuperação muscular

Pub

 

 

É uma boa notícia para os amantes e entusiastas do desporto. O CeNTI, instituto de I&DT de referência, e mais quatro entidades – TINTEX, HATA, CITEVE e Faculdade de Desporto da Universidade do Porto – estão a desenvolver umas leggings, que irão permitir otimizar e acelerar o processo de recuperação muscular após a prática de exercício físico. Além de diminuir o tempo de recuperação, a solução tecnológica irá aumentar a eficácia e o desempenho desportivos.

Única e disruptiva no mercado, esta peça será composta por estruturas têxteis avançadas com sistemas de eletroestimulação, aquecimento e massagem e compressão localizados. É na conjugação e integração destas tecnologias que reside o seu carácter inovador.

“Estes sistemas inteligentes atuam ao nível da estrutura têxtil, sendo a combinação de ambos o aspeto diferenciador face a outras soluções comerciais. Para o desenvolvimento dos sistemas de massagem e compressão serão integrados, por processos têxteis, materiais com memória de forma; para o desenvolvimento dos sistemas de eletroestimulação serão incorporados, por processos têxteis, fios condutores e, para a criação dos sistemas de aquecimento, serão incluídos, na estrutura têxtil, circuitos de aquecimento através de eletrónica impressa”, revelam os investigadores.

“É, ainda, importante referir que a componente wearable destas tecnologias permite a utilização das leggings no domicílio, sem dependência de terceiros para o seu manuseamento”, referem os responsáveis do Projeto, denominado Wear2Heal.

Apesar de ainda estar em desenvolvimento, nomeadamente na fase de prototipagem e validação/otimização, as expetativas quanto à sua entrada e recetividade no mercado são positivas, segundo indicam os estudiosos.

“Há um elevado interesse do consórcio em comercializar as soluções desenvolvidas. Estas serão comercializadas pela TINTEX que, além dos mercados onde já se afirma – Portugal, Alemanha, Suécia, entre outros –, pretende dinamizar novos mercados, como os Estados Unidos da América e Japão, por serem países com elevado potencial económico e propensos à aquisição de novos produtos e de elevada qualidade”, acrescentam.

Além das leggings, as estruturas têxteis avançadas podem ser aplicadas, no futuro, noutras peças de vestuário. Nesta fase, os investigadores optaram pelas leggings por serem “um dos tipos de vestuário mais utilizados durante a prática desportiva”.

O Projeto Wear2Heal, que se iniciou em julho de 2019 e termina em dezembro deste ano, é o resultado do conhecimento e know-how de um consórcio composto por cinco entidades, nomeadamente as empresas TINTEX e HATA, os centros tecnológicos CeNTI e CITEVE e a Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

A investigação surgiu do levantamento de necessidades identificadas pelo consórcio, tendo em conta a evolução e as tendências de um mercado cada vez mais competitivo e focado em soluções mais sustentáveis, eficientes e inovadoras, tanto ao nível da saúde como ao nível do desporto. O Projeto visa, assim, corresponder ao mercado com uma solução de valor acrescentado.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Quando cinema e videojogos se cruzam entre si

Nunca foi tão fácil escolher um bom casino online

Noites de Verão trazem de volta Cinema Paraíso ao ar livre em Famalicão

Impérios, nações, religiões

Pub

Categorias: Economia

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.