(Re)ver uma ‘fábula em forma de aviso’ que permite compreender como é possível serem cometidas as maiores atrocidades contra a Humanidade

Cineclube de Joane exibe Mr. Klein com Alain Delon

Cineclube de Joane exibe Mr. Klein com Alain Delon

Pub

 

 

Para a rubrica Já não há cinéfilos? que regularmente seleciona clássicos de eleição um tanto esquecidos do grande público, o Cineclube de Joane, de Vila Nova de Famalicão, recupera do baú Mr. Klein, de Joseph Losey. Num dos seus melhores papéis, o público amante da sétima arte poderá ver ou rever o mítico Alain Delon, naquele que é também considerado uma das obras maiores do cineasta norteamericano, na próxima quinta-feira, 29 de setembro, pelas 21h45.

Mr. Klein narra a história de um negociante de arte oportunista, que se aproveita da Ocupação comprando ao desbarato peças de arte preciosas aos judeus em fuga, até ao momento em que a sua própria identidade é posta em causa quando confrontado com a existência de um ‘outro’ Robert Klein, um judeu procurado pela polícia.

“Fábula em forma de aviso”, na medida em que recupera a Rusga do Velódromo de Inverno de Paris, a maior detenção em massa de judeus realizada na França durante a Ocupação, para nos mostrar como foram possíveis alguns dos maiores crimes contra a Humanidade no século XX, Mr. Klein – Um Homem na Sombra é também uma análise do estado policial e uma viagem pelos labirintos da culpa individual e coletiva e que pôs o dedo na ferida sobre o que se passou em França durante a Ocupação. Mr. Klein é um “Sr. Quase-Toda-a-Gente”, que não quer ver, que não quer compreender, assim tornando possíveis as grandes atrocidades e crimes do século XX.

A 16 e 17 de Julho de 1942, passam agora 80 anos, 13 mil pessoas, das quais quase um terço eram crianças, foram presas em Paris, tendo 8 000 dentre elas ficado ali detidas ao longo de quatro dias. As detenções do “Vel’ d’Hiv” realizaram-se com a ajuda de 7 mil agentes da polícia francesa por ordem do Governo francês de Vichy. Amontoadas nos degraus deste estádio, dedicado a competições de ciclismo, muitas foram mortas, outras levadas para os campos de concentração.

Cineclube ZOOM regressa ao Gil Vicente com ‘Lei de Teerão’

Pub

Categorias: Agenda, Cinema, Cultura, Famalicão

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.