Governo apoia pessoas com demência internadas em Riba de Ave

Governo apoia pessoas com demência internadas em Riba de Ave

Pub

 

 

As pessoas com demência vão poder continuar a ter acolhimento no Centro de Investigação, Diagnóstico, Formação e Acompanhamento das Demências (CIDIFAD), a unidade funcional da Santa Casa da Misericórdia de Riba de Ave, no concelho de Vila Nova de Famalicão, destinada a apoiar as pessoas com estas doenças, pois vai continuar a ter financiamento do Governo para o efeito em 2023.

A garantia foi deixada esta sexta-feira, na Assembleia da República, pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, ao responder a uma pergunta do deputado famalicense Eduardo Oliveira.

CIDIFAD de Riba de Ave dá resposta a quase 4 dezenas de pessoas com demência

O deputado famalicense eleito pelo Partido Socialista destacou em concreto o caso deste centro de demências de Riba de Ave e quis saber se o Governo vai proceder ao prolongamento do programa das altas sociais, que garante um apoio relevante aos doentes demenciais.

Liderado pelo médico Salazar Coimbra, que é administrador-delegado da Misericórdia de Riba de Ave, o CIDIFAD, que implicou um investimento privado na ordem dos 20 milhões de euros, esta “é uma estrutura de saúde inovadora, que coloca Portugal na vanguarda europeia ao nível das respostas ao problema das demências”, frisou Eduardo Oliveira.

O CIDIFAD de Riba de Ave acolhe atualmente 38 utentes em cuidados continuados de longa duração, oriundos do Serviço Nacional de Saúde, ao abrigo do programa das altas sociais cujo programa está em vigor até ao final deste ano de 2022, mediante uma contrapartida mensal de 1300 euros por cada internamento, num total de quase 600 mil euros anuais.

Eduardo Oliveira e Santa Casa da Misericórdia de Riba d’Ave satisfeitos com renovação das garantias do Governo

“O programa de altas sociais criado em plena pandemia já abrange, neste momento, cerca de quatro mil pessoas. Sobre o Centro de Demências de Riba de Ave, é evidente que é para continuar, numa parceria conjunta entre os ministérios da Saúde e da Segurança Social”, referiu, em resposta, Ana Mendes Godinho, durante mais um debate na especialidade sobre o Orçamento de Estado para 2023.

Esta garantia do Governo foi bem recebida pela Santa Casa da Misericórdia de Riba de Ave. Tanto mais que, como referiu Eduardo Oliveira na sua intervenção no hemiciclo parlamentar, “considerando as necessidades da população ao nível do apoio nas situações de demência, é fundamental o apoio do Estado no acesso a uma intervenção diferenciada e ajustada às especificidades dos diferentes estádios do processo demencial”.

Monte de Santa Catarina com ‘perda irreparável’ de sobreiros

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Imagem: PS

Governo investe quase 90 milhões na Saúde Mental

O estigma da loucura como entrave à saúde mental

‘Somos o que Brincamos’ traz de volta os contos de fadas para saúde mental infantil

Cupertino e Público promovem curso de crítica literária ‘O Cânone’

Creches gratuitas para crianças até 1 ano no setor social e solidário

Abono de Família e nova Garantia para a Infância reforçam apoio a crianças

Pub

Categorias: Famalicão, Política, Saúde

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.