Causa humanitária está a mobilizar as instituições e a população do concelho

Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde alberga refugiados ucranianos

Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde alberga refugiados ucranianos

Pub

 

 

Em Vila Verde estão a ser concluídas os trabalhos de requalificação e adaptação das instalações da antiga Residencial Martins para receber cerca de 80 refugiados da guerra na Ucrânia, esperados durante a próxima semana. Aí serão albergados, ao abrigo da plataforma de cooperação liderada pelo Alto Comissariado para as Migrações, numa ação concertada entre Município de Vila Verde e a Santa Casa da Misericórdia.

“É uma causa humanitária e que está a mobilizar de forma particular as instituições e a população do concelho de Vila Verde. Unindo esforços e a ajuda de todos, torna-se possível prestarmos a nossa ajuda e tentarmos minimizar o sofrimento destas pessoas”, refere a presidente da Câmara Municipal, Júlia Rodrigues Fernandes, elogiando as ações solidárias em curso.

A autarca adianta que várias famílias vilaverdenses, em diferentes pontos do concelho, disponibilizaram habitações onde será possível acolher pequenos núcleos familiares oriundos da Ucrânia.

Antiga Residencial Martins será abrigo temporário de 8 dezenas de pessoas

A maior operação de acolhimento está a ser preparada na antiga Residencial Martins, onde a Santa Casa da Misericórdia, com a ajuda dos seus funcionários e a colaboração de empresas e equipas do Município, tem procedido a trabalhos de limpeza e renovação e apetrechamento das instalações.

As famílias ucranianas – sobretudo mulheres e crianças – terão disponíveis cerca de 30 quartos, assim como áreas comuns de cozinha, refeitório e convívio.

“Tem sido uma corrida contra o tempo e extremamente exigente. É estimulante partilhar o entusiasmo com que todos contribuem para que possamos acolher, nas melhores condições, estas pessoas que foram obrigadas a deixar tudo para trás”, comentou Júlia Fernandes, enaltecendo também o intenso trabalho de coordenação que está a ser realizado pelos serviços municipais de ação social.

Nos últimos dias têm sido recebidos produtos e alimentos que vão ser disponibilizados aos refugiados ucranianos e que são resultado das diversas campanhas de solidariedade e ajuda humanitária.

Vilaverdense FC também colabora na ação solidária

Esta sexta-feira, o Vilaverdense FC entregou um conjunto de peças de vestuário e têxteis-lar para os ucranianos esperados para a antiga Residencial Martins. Outros clubes e associações desportivas, como o GCDR Lanhas, e Juntas de Freguesia têm-se mobilizado em ações de solidariedade.

Entretanto, à medida que surgem necessidades específicas que são detetadas no decurso desta operação, estão a ser lançadas campanhas para recolha de determinados tipos de produtos, prosseguindo igualmente as iniciativas para produtos alimentares e de higiene.

Loja Social de Prado e Serviço de Ação Social disponíveis para recolhas solidárias

Continuam disponíveis para receber ajudas solidárias a Loja Social de Prado (das 90h30 às 16h00) e o Serviço de Ação Social do Município de Vila Verde (8h30-13h00 e 14h00-16h00).

JYSK Portugal - Vila Nova de Famalicão - Lagoa - Atlantic Park - Decoração - Têxteis-lar - Casa - Habitação - Loja - Residência - Morada - conforto - bem-estar - JYSK - JYSK Portugal - Vila Nova de Famalicão - loja - estabelecimento comercial - atlantic park - decoração - têxteis-lar, colchões - roupa de cama - roupa de banho - mobiliário - conceito - 3.0 - hygge - bem-estar - conforto - tranquilidade - preço - desconto - reabertura - investimento - postos de trabalho - consumo - consumidor - cliente

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão - comunidade

‘Vale + Nascer Vilaverdense’ combate baixa natalidade em Vila Verde

Mês do Romance reforça desenvolvimento sustentado de Vila Verde

Imagens: DR

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pela sua colaboração.

Parques infantis motivam queixas à ASAE e GNR em Vila Verde

Pub

Categorias: Comunidade, Guerra, Vila Verde

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.