Está a ser estudada a salvaguarda dos vestígios mediante um ponto de interpretação arqueológica e patrimonial a criar no local, articulando os elementos arquitetónicos e funerários

Mário Constantino visita intervenção arqueológica em Tamel S. Pedro Fins

Mário Constantino visita intervenção arqueológica em Tamel S. Pedro Fins

Pub

 

 

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Mário Constantino, e a vereadora da Cultura, Elisa Braga, estiveram na tarde desta sexta feira, 29 de outubro, em Tamel S. Pedro Fins para verificar o andamento dos trabalhos da intervenção arqueológica que decorre junto à igreja paroquial daquela freguesia.

Os autarcas, acompanhados por técnicos do Município e da Direção Regional de Cultura do Norte, procuraram inteirar-se da magnitude da intervenção que ali está a ser feita, na sequência do aparecimento de vestígios medievais encontrados, aquando da realização dos terraplenos realizados na parte norte do templo, em finais de junho de 2021, no âmbito da intervenção de requalificação da envolvente à igreja.

Na visita de hoje verificou-se que a intervenção está bastante avançada e já colocou a descoberto um contexto arqueológico quase exclusivamente cemiterial/necrópole, tendo-se identificado, até ao momento sessenta sepulturas. Os trabalhos devem prolongar-se ainda por mais um mês.

Vestígios podem remontar a meados do século VI

Na primeira abordagem realizada pelo Gabinete de Arqueologia municipal ao sítio arqueológico, em articulação com a tutela regional do Património Cultural (DRCNorte), constatou-se a importância e extensão do conjunto; por essa razão, e tratando-se de um sítio de grande sensibilidade social e de difícil conservação, por traduzir os restos do cemitério medieval associado à paróquia, a União de Freguesias de Campo e Tamel São Pedro Fins contratou uma empresa de Arqueologia para se proceder à caracterização e contextualização dos elementos detetados, aferir-se a viabilidade do projeto de reabilitação, e estudar formas de preservação dos vestígios no próprio local.

Com base na tipologia dos enterramentos, e por já serem bem conhecidos casos semelhantes no concelho (exemplos de Mondim, Panque, e de Paradela), não existem dúvidas que se tratam dos vestígios do cemitério mais antigo da localidade, possivelmente contemporâneo da primitiva igreja paroquial de São Pedro Fins (documentada desde os finais do século XI), datando o cemitério, portanto, dos séculos X/XI a XIII; uma das sepulturas, contudo, construída com caixa em tegula (telha de grandes dimensões), parece datar da fase paleocristã, podendo recuar a cronologia dos primeiros enterramentos no local até aos meados do século VI d. C. ou a períodos bem mais antigos, como o final da Romanização.

Para além das sepulturas, foi detetado um canal de drenagem do terreno, de cronologia mais recente, possivelmente do século XVIII ou até XIX, porque esta zona era muito atreita à concentração de água.

Os vestígios encontrados são passíveis de serem salvaguardados sob a forma de um ponto de interpretação arqueológica e patrimonial a criar no local, articulando os elementos arquitetónicos e funerários, e conjugando os dados arqueológicos apurados na intervenção, traduzindo-se a importância das paróquias medievais na origem e fixação do povoamento, e na construção e desenvolvimento da paisagem humana que hoje se conhece no concelho e na região minhota.

mário constantino - câmara de barcelos - núcleo arqueológico - tamel s. pedro fins - direção regional de cultura do norte

Rui Rio ou Paulo Rangel

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

governo - secam - ambiente - praia segura - prr

Ci.CLO convoca artistas do Alto Douro para ‘Vivificar’ a região

Imagens: M BCL

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Publicidade | VILA NOVA: deixe aqui a sua Marca

Pub

Acerca do Autor

Artigos Relacionados

Comente este artigo

Only registered users can comment.