Quem é que passou por aqui, quem foi?

Quem é que passou por aqui, quem foi?

Pub

 

 

1.

Quem é que passou por aqui, quem foi? O que é que se passou? Diz-me, Corvo, tu que sabes, como é que isto foi? Tinha corpo, ou era espírito? Estava vivo, ou estava morto? Veio do passado, ou do futuro veio? E como viajou no tempo? Diz- me, Corvo, tu que sabes, como é que isto foi?

2.

Foi peixe do alto mar, no tempo esquecido, milhões antes, dos primeiros que saíram dos oceanos, ou foi monstro informe já nascido em Enxurros, no Lameiro, milhares de anos depois, a caminho dos humanos? Diz-me, Corvo, tu que sabes, como é que isto foi?

3.

O que foi é o que será, muito em breve. Atolada na escória negra sub-humana, esquecida do sagrado, mortas as palavras, os mestres torturados, as crianças abandonadas, e os velhos apartados, a humanidade será conduzida à extinção pela mão de emproados mentecaptos. E o universo nem vai dar por ela, e os seus sinos não vão deixar de cantar.

4.

Vai, corvo, e avisa toda a gente. Arromba as portas da cidade aprisionada. Liberta do corredor da morte o pensamento, e leva-o no teu voo a todo o lado. Vai. Vai depressa e vai urgente, que o que foi é o que será, se não se fizer nada. O homem veio do nada, e ao nada voltará, em breve, se não fizermos nada. Vai, urgente, corvo. E convoca toda a gente. Desafia Deus. E procura no deserto o último cavaleiro, uma carta de amor, uma flauta, um pastor e um arauto da boa palavra.

5.

Quem é que passou por aqui, quem foi? O que é que se passou por aqui? Diz-me, Corvo, tu que sabes, como é que isto foi? Tinha corpo, ou era espírito? Estava vivo, ou estava morto? Veio do passado, ou do futuro veio? E como viajou no tempo? Diz- me, Corvo, tu que sabes, como é que isto foi?

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: [email protected]

Envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Pub

Categorias: Literatura, Poesia

Acerca do Autor

António Mota

Professor. Braga.

Comente este artigo

Only registered users can comment.