Saúde | Tratamentos termais voltam a ser comparticipados no SNS

Saúde | Tratamentos termais voltam a ser comparticipados no SNS

 

 

 

Os tratamentos termais prescritos nos cuidados de saúde primários do Serviço Nacional de Saúde vão voltar a ser comparticipados em 2019.

 

 

A portaria que estabelece as condições de comparticipação do Estado dos destes tratamentos é hoje (31 de dezembro) publicada em Diário da República, sendo retomado o financiamento dos tratamentos realizados nas termas que estava suspenso desde 2011.

O regime de comparticipação, que assume a forma de projeto-piloto, será avaliado ao fim de um ano, de forma a medir, de forma cuidada, os benefícios alcançados por estes tratamentos.

Posteriormente será definida a política a seguir em matéria de prescrição e comparticipação nesta área.

O valor da comparticipação paga pelo Estado ascende a 35% do preço do conjunto de tratamentos, tendo como limite 95 euros por utente.

As comparticipações abrangem várias doenças, entre as quais artrite reumatóide, rinite, asma, diabetes, anemia ou insuficiência venosa.

Este projeto-piloto concretiza as conclusões dos trabalhos da Comissão Interministerial criada em fevereiro de 2018.

Os resultados deste projeto serão apresentados no primeiro trimestre de 2020.

As Termas de Chaves 

A existência de uma água que brota misteriosamente do solo, dando um aspeto de água em ebulição, quer de verão quer de inverno, tinha de despertar a curiosidade dos habitantes da região transmontana, rica também pelos seus prazeres gastronómicos, nomeadamente o famoso presunto, os pastéis de Chaves, o folar de carne, o cabrito, a vitela e o porco bísaro, tendo-lhe sido atribuídas propriedades medicinais para a cura de várias doenças e influenciando os sentimentos dos mais jovens dizendo que “os que beberem águas das Caldas para sempre ficarão ligados a Chaves”.

Situado numa das extremidades do jardim do Tabolado, sente-se ao lado da buvete e beba um copo de água quente, mesmo que apenas em visita em cidade. A água mineral sai da nascente a uma temperatura superior a 70º centígrados, pelo que deve deixá-la arrefecer durante alguns minutos.  Estas fontes naturais de água mineral quente são os pilares das Termas de Chaves que se tornaram internacionalmente famosas graças aos seus métodos avançados e diversificados de tratamentos. As Termas de Chaves disponibilizam tratamentos médicos e de bem-estar termal administrados por profissionais devidamente qualificados.

A comparticipação por parte de um sub-sistema de saúde carece da apresentação da declaração, juntamente com o recibo emitido pelas Termas. Caso seja beneficiário de um sub-sistema de saúde como a ADSE, ADMG, ADM, SAD PSP, SAMS poderá apresentar uma declaração de um médico da respetiva especialidade a tratar. De um modo geral, os sub-sistemas de saúde requerem 12 dias de tratamentos contínuos.

Os tratamentos termais prescritos pelo Médico Hidrologista são dedutíveis em sede de IRS. Para efeitos de IRS necessita de juntar ao recibo a declaração médica.

O poder da água mineral

As caraterísticas únicas da água mineral natural de Chaves – Termas & SPA tornam-se indicadas para Patologias Músculo-Esqueléticas, mas também do Aparelho Digestivo, Cardio-Circulatórias e das Vias Respiratórias.

 

Fontes: Governo, Chaves – Termas & Spa e Boa Cama Boa Mesa

Imagens: Chaves – Termas & Spa

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.