Zona empresarial de Matosinhos encerra 2021 com 100% de ocupação dos 56.000 metros quadrados de área disponível para alocação

Lionesa Business Hub prepara duplicação de área disponível para fixação de novas empresas

Lionesa Business Hub prepara duplicação de área disponível para fixação de novas empresas

Pub

 

 

O centro empresarial Lionesa Business Hub (LBH), situado em Leça do Balio, Matosinhos, que se encontra atualmente a duplicar a sua capacidade de alocação de espaço para fixação de empresas, atingiu no final de 2021 uma taxa de ocupação de 100%. O novo alargamento do Centro Empresarial Lionesa corresponde a um investimento estimado de 100 milhões de euros, a concretizar faseadamente.

Com dois recentes novos edifícios, o Lionesa Business Hub, que se tem afirmado como maior e mais dinâmico business hub da indústria 4.0 em Portugal,  acolhendo mais de 120 empresas no total, colocou no último ano mais 14.000 metros quadrados disponíveis para empresas, perfazendo agora uma oferta total de 56.000 metros quadrados de área disponível para alocação aos mais diversos tipos de negócios.

Vestas e Farfetch entre os mais recentes inquilinos do Lionesa Business Hub

Os mais recentes inquilinos do Lionesa Business Hub são cinco novas empresas que permitiram a criação de mais 800 novos postos de trabalho, que se juntaram à comunidade de cerca de 7000 trabalhadores, de mais de 40 diferentes nacionalidades.

No que se refere a 2021, o Lionesa Business Hub destaca a expansão da Vestas, empresa do setor das energias renováveis recentemente considerada a mais sustentável do mundo, para o dobro da área, ocupando agora 6300 metros quadrados, e a renovação do contrato com a Farfetch, o unicórnio português do comércio de artigos de luxo, até 2025, e a colocação de um novo edifício a uma multinacional na área da Logística a anunciar brevemente.

No empreendimento imobiliário do Centro Empresarial Lionesa, algumas das outras marcas presentes são a Oracle, Fedex, Volkswagen, Cofco, Klockner Pentaplast, Generix e Hilti.

lionesa business hub - centro empresarial lionesa - leça do balio - matosinhos - empresas - negócios - emprego - trabalho - empreendimento imobiliário

lionesa business hub - centro empresarial lionesa - leça do balio - matosinhos - empresas - negócios - emprego - trabalho - empreendimento imobiliário

Alargamento faseado do Centro Empresarial Lionesa concluído até 2025

Para promover a saúde e bem-estar entre a comunidade com mais de 7000 membros, no alargado Lionesa Business Hub que atingirá 110.000 metros quadrados de escritórios, co-living, academia e retalho, têm sido criados espaços de trabalho customizados, que ajudam a fomentar a criatividade e dão prioridade à sustentabilidade. É o caso do novo Jardim com 5 hectares, da autoria do Arquiteto Siza Vieira e do Arquiteto Paisagista Sidónio Pardal que vai ligar o Lionesa BH ao Mosteiro de Leça do Balio, seguindo o rio Leça, que atravessa o parque, até ao oceano, através da nova ciclovia. Siza, com a reabilitação do Mosteiro de Leça e a construção de um novo templo.

A nova área do Lionesa Business Hub deverá estar concluída até 2025. Os 100 milhões de euros de investimento financiado por capitais próprios serão concretizados faseadamente, começando pela construção de um hotel com 80 quartos, residências empresariais e universitárias e da zona desportiva junto ao rio Leça.

lionesa business hub - centro empresarial lionesa - leça do balio - matosinhos - empresas - negócios - emprego - trabalho - empreendimento imobiliário

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - jornal diário digital generalista com sede em vila nova de famalicão

Porminho com novas instalações prestes a criar mais 50 postos de trabalho

MyLUZ chega a Guimarães

 

Melgaço convida portugueses a mudarem-se para o concelho

Imagens: MMGC

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Visite também os nossos anunciantes.

Gratos pela sua colaboração.

Manoel Batista assume vice-presidência da rede europeia RegrowTown

Famalicão desliga rega automática em espaços públicos

Pub

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.