Tiago Simães

Talento Made in Guimarães | João Rocha

Talento Made in Guimarães | João Rocha

Pub

 

 

A pessoa

Conheço o João Rocha há muitos anos e a primeira palavra que me vem quando me recordo dele é: um romântico; no sentido pessoal e artístico. Quem não se lembra dos momentos em que ele se sentava ao piano no CAR, e não obstante o barulho que estivesse, o João improvisava e corria as teclas do piano absorto no seu mundo durante horas. Há quem lhe chame “Homo Pianus”.

Um criativo excepcional, um potencial artístico e musical enorme, uma pessoa humilde, introspectiva e profunda, trabalhadora e correcta. Um sorriso tímido mas sincero, ”apassionato” pelo instrumento que toca e pela música de Chopin em especial; demonstra nas suas composições e interpretações rasgos intempestivos de génio.

Sinto às vezes que o João é uma pérola que muita gente ainda não teve o prazer de descobrir.

O trabalho e a criação

O João começou por estudar órgão clássico mas passado um ano (com 11 anos) decidiu que o piano seria o seu instrumento e a sua paixão.

Estudou na Academia Valentim Moreira de Sá e cedo se destacou, criando com 15 anos a sua primeira composição para piano solo; dois anos depois realizou o seu primeiro concerto apresentando obras inéditas de sua autoria.

Desde 2006 que leciona em colégios, academias, universidades seniores, instituições e escolas do ensino público.

Estudou composição com o amigo Fernando Lapa e continua a desenvolver os seus estudos e investigação nessa área até ao presente. Compôs inúmeras obras, para piano e vários instrumentos ensemble, realizando também vários arranjos e transcrições.

Nos últimos dois anos tem-se dedicado a projetos e vertentes de ensino com objetivo terapêutico. Foi diretor artístico, compositor musical e sonoplasta do projeto “PELE” – um projeto artístico e social que visou potenciar a inclusão e acessibilidade através de práticas artísticas para pessoas com incapacidade. Tem uma presença ativa em apresentações na cidade de Guimarães como NocNoc, Greenweek e Saraus de dança ou teatro.

Actualmente leciona piano, formação musical e educação musical, sendo também professor de teatro musical. Desenvolve oficinas e disciplinas de musicalização para crianças e séniores. Encontra-se a desenvolver um projeto com obras de sua autoria, que terá como finalidade levar os instrumentos de orquestra à parte da comunidade que tem menos acesso à música. Desenvolve ainda um trabalho multidisciplinar, que une a terapia da fala e a musicalização para o desenvolvimento de competências linguísticas em crianças.

#talentomadeinguimaraes
#joaorocha

**

*

VILA NOVA, o seu diário digital

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco (preferencial), mbway ou paypal.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

*

Obs: envie-nos os deus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

*

Gratos pela sua colaboração.

*

Pub

Categorias: Crónica, Sociedade

About Author

Tiago Simães

Tiago Simães é natural de Guimarães, onde nasceu em 1980. Após frequentar o Conservatório Regional de Guimarães e a Academia Valentim Moreira de Sá, ingressa na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto, onde se graduou em Formação Musical Específica. Em Itália e Portugal, Estuda Regência Coral, Piano e Composição e Música - Teoria e Pedagogia, na Universidade de Aveiro. Tem participado em inúmeros projectos como artista integrante ou convidado, concertista ou maestro, a solo ou ensemble, tendo-se apresentado em diferentes palcos nacionais e internacionais e em vários estilos musicais e artísticos Lecciona Formação Musical e Classes de Conjunto no Conservatório de Música de Felgueiras desde 2005, tendo aí sido Director Pedagógico. Entre 2009 e 2014 exerce o cargo de Coordenador da Licenciatura em Educação Musical, no Instituto Superior de Ciências Educativas de Odivelas – Pólo de Felgueiras. Foi Director Artístico e Programador da Associação Círculo de Arte e Recreio, entre 2009 e 2013. Colaborou activamente na organização e execução do evento Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura, tendo sido convidado a integrar o Projecto da Área de Comunidade “Outra Voz” como Regente Coral. Compõe o tema sinfónico “Guimarães 2012 – Obra para Orquestra e Coro” interpretado pela FOE sob a direção de Rui Massena. Foi ainda membro da Direcção do Projecto Tempos Cruzados. Enquanto membro directivo da Associação Convívio - entre 2011 e 2013 – é co-fundador e criador da Escola de Jazz do Convívio (Outubro de 2012), da qual foi docente e Director Pedagógico. É fundador do festival “O Verão é Jazz!”. Em 2013 cria o B-JAZZ: Convívio Jazz Choir, do qual é Maestro e Director Artístico até ao presente.. Colabora activamente com inúmeros projectos musicais de todas as áreas, enquanto produtor, músico de estúdio ou/e performer (Let the Jam Roll, José Malhoa, Azeitonas, etc...). É co-responsável pela componente musical do Festival Guimarães Noc Noc. Foi membro da Direcção Executiva e Coordenador do FMRG (Festival de Música Religiosa de Guimarães) desde a sua fundação até 2017 e exerceu as funções de coordenador do FIGG (Festival Internacional de Guitarra de Guimarães) entre 2016 e 2018. Foi co-regente e membro do projecto. Exerceu as funções de co-gestor e programador do São Mamede Centro de Artes e Espectáculos, Director Musical do espectáulo “Humanário Paralelamente à carreira de músico e pedagogo, é empresário, nomeadamente da MVJ e da Relógio de Ideias Produções. É programador do evento anual “Os Clássicos vão ao Interior”, divulgando música erudita pelo interior remoto. Escreve regularmente textos, crónicas e artigos de opinião para vários suportes e sobre os mais variados temas. Lançou o seu primeiro livro “Todos os dias ou não” em Março de 2020 pela Editora Astronauta e está previsto o lançamento do segundo ainda durante o mesmo ano.

Write a Comment

Only registered users can comment.