Serão diferente e muito agradável na retoma da programação após período de confinamento

Jazz | ‘Casa da Música’ de Pedro Remy recebe Quarteto de Kiko Pereira

Jazz | ‘Casa da Música’ de Pedro Remy recebe Quarteto de Kiko Pereira

Pub

 

 

No passado sábado, 27, a ‘Casa da Música’ de Pedro Remy, em Braga – a Maison 826 – , desconfinou e prosseguiu com a sua habitual programação de jazz. Trata-se do único clube de Jazz, a norte do Porto e para a ‘retoma’, apresentou-se o projeto «Kite», liderado pela voz de Kiko Pereira, secundado ao piano com mestria, por Telmo Marques, um expressivo contra-baixo, tocado por João Cunha, e uma sóbria e eficaz bateria de José Barbosa.

O quarteto de Kiko Pereira exibiu-se perante uma plateia de cerca de 25 pessoas, para uma lotação total aproximada de 80 – fruto das novas regras. Neste auditório que trabalha em registo de serviço público, Pedro Remy pretende garantir o máximo prazer aos melómanos presentes, sejam eles aficionados ou apenas curiosos à descoberta de novos sons e aventuras. E conseguiu-o nesta noite de reabertura.

O repertório centrou-se em standards da pop marcados pelo toque pessoal do vocalista, quer pelo seu jeito próprio de cantar, quer pelos arranjos estilizados das composições. Ouviram-se temas de todos conhecidos, de Bjork a Beck, Bob Dylan, Al Jarreau, Michael Jackson, passando ainda por Bowie e os Nirvana, em leque polivalente e tocando todos os gostos agarrando e envolvendo o público presente.

De salientar, uma versão estrondosa de «Wish You Were Here» dos Pink Floyd, apenas com contra-baixo e voz a capella do versátil Kiko Pereira.

Segundo as palavras de Pedro Remy”, esta foi uma “noite de homenagem a todos os artistas que estiveram e ainda continuam sem trabalho”.

Um serão de sábado diferente e muito agradável, ficando um agradecimento especial ao anfitrião Pedro Remy pelo prazer oferecido.

Até breve

 

Imagens: Albano Mendes

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

 

 

 

 

Pub

Categorias: Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.