Aulas irão decorrer nas juntas de freguesia e abrangerão uma centena de alunos

Música | Braga promove formação em viola braguesa

Música | Braga promove formação em viola braguesa

 

 

Depois de concluído do processo de certificação da Viola Braguesa, Braga vai agora promover o ensino deste típico instrumento regional, através de formações gratuitas nas Juntas de Freguesia do Concelho. As primeiras formações iniciam-se já no mês de Julho, em São Victor e Maximinos.

A existência da Viola Braguesa, também designada de viola de Braga, surge documentada desde o século XVII e é o instrumento mais popular do Noroeste Português entre o Douro e Minho. Toca-se a solo ou no acompanhamento do canto em “Rusgas”, “Chulas” e “Desafios”. Como todas as Violas Portuguesas, a Braguesa pertence a um género musical exclusivamente lúdico e festivo e integra o mesmo tipo fundamental comum a todos os cordofones da família das “guitarras” espanholas e europeias, a que pertence.

Com dez monitores, e cada monitor tendo a seu cargo dez alunos, o projecto prevê atingir 100 formandos até ao final do ano, havendo depois lugar a um concerto por formação. Dessa forma, serão dez concertos no final de cada formação e em cada Junta de Freguesia que acolha este projecto.

A operacionalização deste projecto contribui para qualificar, valorizar e promover os produtos artesanais certificados como é o caso da Viola Braguesa.  Nesta sessão, foram entregues as Violas Braguesas aos primeiros cinco monitores já formados.

Este projecto é financiado pelo Norte 2020 no âmbito do consórcio ‘Minho IN’ numa candidatura conjunta da CIM do Cávado, cuja implementação está a cargo da ADERE Minho. Recorde-se que no âmbito do processo de promoção da Viola Braguesa, produto registado e certificado pelo Município de Braga em 2017, a Autarquia Bracarense apresentou uma candidatura ao Norte 2020 para o financiamento de acções de formação que podem ocorrer nas Juntas de Freguesia e/ou nas Escolas para o ensino da Viola Braguesa.

Na ocasião, estiveram presentes o presidente da Câmara de Braga e Miguel Bandeira, vereador. “Em boa hora o Município de Braga iniciou este objectivo de valorizar uma dimensão fundamental da nossa cultura popular que são os cordofones, particularmente o Cavaquinho e a Viola Braguesa. O processo de certificação da Viola Braguesa foi mais célere e, como entendemos que o património deve ser fruído e apropriado por todos, temos que o dar o conhecer este instrumento para que possa ser tocado nos mais diversos contextos”, referiu Ricardo Rio, presidente da autarquia Bracarense, esperando que o projecto seja alargado a todo o Concelho, “em articulação com as Juntas de Freguesia, com a comunidade educativa e com os agentes culturais”.

Por seu turno, o vereador Miguel Bandeira lembrou que a Viola Braguesa é uma “expressão muito representativa do património imaterial de Braga e seu ensino e aprendizagem são factores determinantes para a sua valorização”.

 

Fonte e Imagens: Município de Braga

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Categories: Cultura

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.