notícia . análise . contexto . opinião

Município da Póvoa de Varzim, Presidente da República e Banco de Portugal exprimiram as suas condolências

Pesar | Faleceu Tavares Moreira, antigo Governador do Banco de Portugal

Pesar | Faleceu Tavares Moreira, antigo Governador do Banco de Portugal

Pub

 

 

Tavares Moreira faleceu esta terça-feira, 9 de junho, aos 75 anos, vítima de cancro, indo hoje a sepultar.

José Alberto de Vasconcelos Tavares Moreira nasceu na Póvoa de Varzim a 10 de outubro de 1944. Economista e gestor bancário, era atualmente atualmente membro do conselho consultivo do Banco de Portugal e foi um governador da instituição entre 1986 e 1992.

Tavares Moreira formou-se em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto, e impulsionado pela curiosidade que os livros de Direito de um dos irmãos lhe suscitaram, acabou por fazer uma licenciatura em Direito também, n

Tavares Moreira formou-se em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto, e impulsionado pela curiosidade que os livros de Direito de um dos irmãos lhe suscitaram, acabou por fazer uma licenciatura em Direito também, na Faculdade de Direito da Universidade do Porto.

Trabalhou como economista e, depois, diretor e membro do Conselho de Gestão do Banco Pinto e Sotto Mayor, entre 1973 e 1976. Entre 1979 e 1981, foi administrador da Caixa Geral de Depósitos. Mais tarde foi Presidente do Conselho de Administração do BAI – Banco Angolano de Investimento Europa, de 2013 a 2020.

No domínio político, exerceu funções como Secretário de Estado do Tesouro, entre 1980 e 1981, e Secretário de Estado-Adjunto do Ministro das Finanças e do Tesouro, de 1985 a 1986. Destacado militante do Partido Social Democrata, foi eleito deputado pelo círculo eleitoral de Braga na IX Legislatura, que vigorou de 2002 a 2005.

Foi 13.º Governador do Banco de Portugal entre 1986 e 1992 e manteve-se como membro do respetivo Conselho Consultivo. Foi presidente da Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo. Foi à frente do banco de investimento desta instituição que viria a ser alvo de um processo de contraordenação, em que viria a ser condenado mas que acabaria por ser encerrado por prescrição.

A 10 de Junho de 1992 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Cristo.

Testemunhos na hora da despedida

Sublinhando e partilhando ideias e emoções que estarão também na mente de alguns dos seus familiares e amigos, nas redes sociais, o seu sobrinho André Tavares Moreira recorda que José Alberto “era muito mais que um Tio”. “Amigo” e “confidente”, na memória “ficarão as nossas conversas, as nossas piadas e cumplicidades e o carinho que nutrimos um pelo outro. De toda a tristeza e profunda dor do momento, vale a consciência de ter partilhado o quão importante foi e é naquilo que sou hoje”, destaca o jovem advogado.

A toda a família e amigos, o Município da Póvoa de Varzim, “expressa as mais sentidas condolências”. Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente da República, por sua vez, destacou “a marca da competência e do rigor” e da “afabilidade do trato” em todos os cargos que o gestor exerceu. O Banco de Portugal endereçou também à família do antigo governador “o seu mais profundo pesar”.

 

Fontes: Município da Póvoa de Varzim, Correio da Manhã, Observador, Público; Imagem: Município da Póvoa de Varzim

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.