Colocação de rede de sensores e painéis informativos permitirá análise, gestão, monitorização e controlo em tempo real

Mobilidade | Braga aposta em sistemas de informação e de controlo de tráfego

Mobilidade | Braga aposta em sistemas de informação e de controlo de tráfego

Pub

 

 

 

O Quadrilátero Urbano lançou um concurso para a criação de um Sistema de Informação em Tempo Real para Controlo de Tráfego em Braga, cujo valor base são 160 mil euros.

Neste contexto, o Município de Braga efetuará a instalação de mais dez pontos de recolha de informação de tráfego (nas principais entradas da cidade e cruzamentos do seu interior), que se somam aos sete que já se encontram colocados actualmente no âmbito do projecto BUILD. Adicionalmente, serão instalados quinze painéis electrónicos, com capacidade de transmissão de informação em tempo real, os quais se somam aos oito painéis previstos no âmbito do projecto BUILD que serão colocados nas próximas semanas.

A implementação do sistema de controlo de tráfego inteligente, de informação e controlo de tráfego rodoviário, com recurso a sistemas informação digital, contempla a implementação de um sistema de informação direccional de assistência aos condutores e de um sistema de controlo da velocidade de circulação. Ambos permitem a adaptação às condições do tráfego na rede viária em tempo real e ao nível de emissões de gases com efeito de estufa por sector urbano classificado.

O Laboratório de Inovação Urbana funcionará como uma infraestrutura de aquisição, armazenamento, processamento e comunicação de dados da mobilidade, emissões de CO2, consumos de electricidade e água, poluição atmosférica, e parâmetros meteorológicos fundamentais para o suporte da gestão urbana. Mas também, no seu conjunto será uma plataforma para o suporte aos estudos de investigação urbana e ao apoio à tomada de decisão.

Miguel Bandeira, vereador do Município de Braga, explica que esta rede de sensores e de painéis informativos emite, em tempo real, informação do estado do trânsito em Braga aos cidadãos, ao mesmo tempo que reporta a informação para a Sala de Controlo e de Inteligência Urbana, permitindo a sua análise, gestão, monitorização e controlo em tempo real.

“A principal função destes painéis será de informação e dissuasão, visando aumentar a fluidez do trânsito, diminuindo a concentração de tráfego em vias já saturadas e oferecendo as alternativas de escolha ao automobilista. Constitui-se assim como uma ferramenta importante para a comunicação com os utilizadores e permitirá diminuir as elevadas emissões geradas pela circulação de veículos em filas de trânsito e contribuir para o bem-estar dos peões reduzindo a pressão dos veículos e a melhoria da qualidade do ar.”

Estes terão como público-alvo os cidadãos, em geral, e os automobilistas, em particular, e poderão informar o automobilista, por exemplo, do estado do trânsito na via, as alternativas de percurso para o local onde se pretende dirigir, a informação sobre as condições ambientais da cidade (por exemplo: qualidade do ar), ou mesmo comunicar iniciativas e resultados à população. Os painéis a instalar permitirão a comunicação com os condutores através da disponibilização de informação gráfica sobre as melhores opções de roteamento para os destinos mais habituais.

De acordo com Miguel Bandeira, com este sistema, aliado aos sensores de tráfego e ambientais e aos painéis informativos que serão colocados e financiados pelo Fundo Ambiental no projecto BUILD – Laboratórios para a Descarbonização, estão reunidas as condições para se iniciar o funcionamento da Sala Inteligência e de Controlo de Tráfego que está a ser montada no Laboratório de Inovação Urbana e que será determinante para a gestão urbana e para suporte aos estudos e iniciativas em curso.

Este projecto do Município de Braga que será suportado pela criação de uma Sala de Inteligência e de Controlo de Tráfego no recém-criado Laboratório de Inovação Urbana (Edifício do Castelo) é um dos que se encontram previstos implementar na cidade – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano/PAMUS – financiados pelo programa Norte 2020.

Fonte e Imagem: Município de Braga

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade
Tags: Braga, mobilidade

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.