Finanças | José Gusmão apresenta plano de recuperação da economia europeia em nome da Esquerda Verde

Finanças | José Gusmão apresenta plano de recuperação da economia europeia em nome da Esquerda Verde

Pub

 

 

O deputado europeu do Bloco de EsquerdaJosé Gusmão, será o proponente da resolução sobre o plano de recuperação da economia europeia, em representação do Grupo Parlamentar da Esquerda Verde (GUE/NGL).

resolução, que irá abarcar o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027 e o Fundo de Recuperação decidido pelo último Conselho Europeu, será votada na sessão plenária do Parlamento Europeu na próxima semana.

Para o deputado José Gusmão, “o Fundo de Recuperação tem de estar à altura do momento que estamos a enfrentar, ou seja, tem de assentar em financiamento a fundo perdido. Se assim não for, teremos uma recessão prolongada, uma montanha de dívida e uma nova vaga de austeridade. Esta é uma escolha de sobrevivência. Dívida não é solidariedade. O projeto Europeu só tem futuro se tivermos uma União a sério.”

Para tal, o deputado do Bloco de Esquerda irá propor que o Fundo a criar financie os Estados Membros através de subvenções a fundo perdido, dada a natureza extraordinária da crise, assim pretendendo evitar o agravamento da situação de sobre-endividamento das economias e uma nova vaga de austeridade. Quanto à distribuição dos montantes do Fundo a proposta é que seja de acordo com as regras da coesão. A Resolução deverá também assegurar que o Fundo tem uma dimensão de recursos públicos adequada à dimensão da crise, na linha do valor que foi proposto pelo Governo Espanhol de 1,5 biliões de Euros.

Para José Gusmão é fundamental que a Resolução seja muito clara quanto à rejeição de qualquer tipo de condicionalidade, nomeadamente a imposição de medidas de austeridade aos Estados Membros. E também é imprescindível poder-se convocar a capacidade do BCE para financiar o Fundo através de emissão monetária.

A Resolução deverá também rejeitar o recurso a esquemas de alavancagem, que considera que “mais não são do que um truque fraudulento para empolar os números a partir de estímulos irrisórios, como se viu, aliás, no Plano Juncker e no Green Deal”, concluiu o deputado.

Fonte e Imagem: BE

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.