Escolas colocam no mercado mais de mil profissionais qualificados no setor do Turismo todos os anos

Ensino | Seis das ‘7 Maravilhas – Doce de Portugal’ com participação dos alunos das Escolas de Turismo

Ensino | Seis das ‘7 Maravilhas – Doce de Portugal’ com participação dos alunos das Escolas de Turismo

Pub

 

 

“A felicidade é doce, serve-te à vontade! Vem estudar Turismo, coisas boas acontecem aqui!” é slogan das Escolas do Turismo de Portugal, feliz com os seus resultados de excelência acabados de obter com seis das sete receitas finalistas da final do concurso “Doce Maravilha de Portugal” em cuja confeção os seus alunos intervieram. A grande final realiza-se a 7 de setembro, em Montemor-o-Velho, mas o projeto formativo do Turismo de Portugal desde já considera “uma grande vitória ver tantas receitas selecionadas”.

 

 

De acordo com o Presidente do Turismo de Portugal, Luis Araújo, “é com grande orgulho que assistimos a esta excelente prestação das equipas que fazem parte de um projeto de formação que todos os anos coloca no mercado mais de mil profissionais qualificados no setor do Turismo. A formação profissional é desde há muito uma das nossas maiores prioridades, pelo que aproveito para recordar que as candidaturas às 12 escolas da nossa rede estão abertas até ao próximo dia 15 de setembro”, sublinha.

As seis receitas e respetivas escolas do Turismo de Portugal, presentes na final do concurso, são:

  • Escola de Viana do Castelo, com a receita de Arroz doce de Afife com sabores portugueses
  • Escola do Algarve-Faro, com a receita Morgadio de cortiça e salicórnia
  • Escola de Setúbal, com a receita Bolo de banana com crumble de canela
  • Escola Portalegre, com a receita Abelha do Alentejo com as 7 Maravilhas
  • Escola de Coimbra, com a receita de Pastel de noz e laranja
  • Escola do Douro-Lamego, com a receita Mousse de maçã verde

Uma das novidades das Escolas do Turismo de Portugal, para o próximo ano letivo, é a abolição das propinas para os estudantes que frequentam cursos de nível IV, que corresponde aos alunos que estão a cumprir a escolaridade obrigatória.

Será também reduzido em 50% o custo das inscrições e matrículas, tanto para o nível IV como para o nível V, criando condições para o reforço da atratividade dos cursos e consequentemente para o reforço da captação de talento para o setor.

O Turismo de Portugal aposta ainda na diferenciação positiva das escolas situadas nos territórios de baixa densidade, nomeadamente em Lamego, Portalegre e Vila Real de Santo António, através do financiamento de 50% das propinas dos Alunos dos Cursos de nível V.

Fonte e Imagens: TP

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.