My Machine Portugal

Ensino | Máquinas sonhadas por alunos do 1º Ciclo colocam Famalicão na vanguarda da inovação

Ensino | Máquinas sonhadas por alunos do 1º Ciclo colocam Famalicão na vanguarda da inovação

Pub

 

 

As crianças sonham e a máquina nasce. Estão concretizadas as sete máquinas sonhadas por mais de 150 alunos do 1º Ciclo de Ensino Básico de Vila Nova de Famalicão. O resultado do projeto “MyMachine” pode ser visto, até ao final da manhã do dia 5 de junho, no espaço dos Serviços Educativos do Parque da Devesa. Este projeto tem vindo a ter uma adesão crescente e tem notabilizado Vila Nova de Famalicão entre os parceiros nacionais e internacionais.

 

 

Depois de em novembro passado teem sido apresentados os resultados da primeira edição, tardou pouco para que esta segunda-feira, 27 de maio, acontecesse novamente o tão ansiado momento de os alunos verificarem o resultado da passagem das suas ideias inovadoras do papel para o concreto com o apoio dos alunos mais velhos do ensino profissional e universitário.

Este ano foram concretizadas as seguintes ideias: Máquina para limpar o quadro; Máquina distribuidora de leite; Máquina das coisas perdidas; Máquina caixa de música; Máquina mensageiro; Máquina desinfetadora; Máquina da escala de utilização do campo de jogos.

E como funciona o ‘My Machine’?

As crianças do 1º Ciclo pensam num problema do seu dia a dia e numa máquina que ajudasse a resolvê-lo. Desenham essa máquina de acordo com a sua criatividade. O desenho é entregue à Universidade Lusíada que, através dos seus alunos de Design e Engenharia, elaboram o desenho as características técnicas. Depois, os alunos do ensino profissional dão corpo ao projetado. As crianças acompanham e validam todos os passos, visitando a universidade e até as oficinas do ensino profissional. No final, a máquina é o resultado de um conjunto alargado de pessoas e todos retiram do mesmo aprendizagens e resultados.

Ana Godinho, responsável do projeto ‘My Machine Portugal‘, adiantou que, na última reunião internacional, apresentou aos parceiros uma das máquinas em execução pelo MyMachine Vila Nova de Famalicão, concretamente, a Máquina distribuidora de leite, que assume a forma de uma vaca leiteira e que foi pensada pelos alunos do 3º ano da EB Luís de Camões. “Ficaram encantados com o que viram”, asseverou a responsável pelo projeto a nível nacional. A mesma indicou que, neste momento, “Portugal é o país com mais máquinas a nível internacional” e que, no computo nacional, “Vila Nova de Famalicão está muito bem posicionado”.

A principal virtuosidade do MyMachine Vila Nova de Famalicão é a de envolver os alunos do 1º Ciclo e colocá-los em contacto direto com a Universidade Lusíada e com as Escolas de Ensino Profissional.

Todas as máquinas podem ser vistas na exposição nos Serviços Educativos do Parque da Devesa, numa mostra que integra as comemorações do Dia Internacional da Criança, no próximo dia 1 de junho.

Pedro Reis, professor da Universidade Lusíada e coordenador do projeto naquela universidade, indica que a implementação do MyMachine “obrigou” os alunos de Design a unirem esforços com os de Engenharia. Disso resultou não apenas o concretizar as máquinas do MyMachine como já nasceu um projeto inovador que poderá resultar na criação de dispositivos terapêuticos para pessoas com necessidades especiais.

O MyMachine é um projeto que nasceu em Kortrijk (Bélgica), através da Universidade de Howest, que permite às crianças do 1º Ciclo ver concretizadas as suas ideias de solucionar problemas através da construção de “máquinas”.

Depois de Óbidos, Vila Nova de Famalicão foi o terceiro município a implementar o MyMachine em Portugal. Ana Godinho indica que, os bons resultados obtidos com o projeto está a despertar o interesse de outras localidades em avançar também.

Na inauguração do evento, a acompanhar os alunos, estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, o vereador da Educação, Conhecimento e Cultura, Leonel Rocha, a responsável do MyMachine Portugal, Ana Godinho, e os parceiros locais envolvidos: Universidade Lusíada, CIOR, FORAVE e os sete Agrupamentos de Escolas.

 

Imagens: (0, 1, 2, 3) MMpt, (4) Município de Famalicão

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.