Braga

Contas | Investimento municipal de Braga duplicou em 2018

Contas | Investimento municipal de Braga duplicou em 2018

Pub

 

 

Em 2018, o Município de Braga reforçou a sua solidez financeira, com uma estrutura de custos e proveitos equilibrada, informa o executivo municipal liderado por Ricardo Rio. Os dados, descritos no Relatório de Gestão e Contas de 2018, que será apreciado na próxima Reunião do Executivo Municipal, mostram um resultado líquido do exercício de 6,1 milhões de euros, um número melhor que o resultado líquido de 2017, de 3,6 milhões de euros.

 

 

Ao nível do investimento autárquico, “2018 foi um ano extremamente exigente, com a concretização de diversos projetos estruturantes em diversas áreas de atuação municipal. Em cada uma dessas áreas, o Município soube dar resposta ao crescimento do volume de responsabilidades com um nível de qualidade” que entende ir ao encontro dos anseios dos bracarenses e que só terá sido possível através de uma gestão “mais inteligente e exigente com maior proximidade com o cidadão, colocando a tónica na valorização dos colaboradores”.

O Executivo Municipal assinala que o ano transacto ficou marcado por diversos projetos de extrema importância para a cidade, como “a inauguração do Altice Forum Braga, um equipamento de excelência que foi colocado não só ao serviço da cidade, mas também de toda a  região; o início da requalificação do Mercado Municipal; a atribuição do prémio de segundo melhor destino europeu no ano em que Braga obteve os seus melhores registos a nível turístico; a apresentação da estratégia ‘Braga Cultura 2030’ – um primeiro passo para a futura candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura em 2027; a atribuição do título de melhor Cidade Europeia do Desporto de 2018, tendo Braga sido palco de centenas de atividades desportiva; a renovação do Parque Desportivo da Rodovia e as medidas tomadas no sentido de tornar Braga uma cidade com mobilidade mais sustentável, que incluem o processo de renovação de 30% da frota dos Transportes Urbanos de Braga e projetos como o BUILD – Laboratórios para a Descarbonização”.

Para lá do forte investimento autárquico, o Executivo Municipal considera também que outras marcas serão referência no ano de 2018, tais como a “pela forte dinâmica imprimida ao nível desportivo, cultural, social e pela maior assunção de responsabilidade ao nível educativo, 2018 registou um aumento da dívida de curto prazo do município. Este aumento é resultante, também, da decisão judicial que condenou o município, no âmbito da construção do estádio municipal, ao pagamento de cerca de 4,2 milhões de euros ao consórcio ASSOC, ACE e Soares da Costa, SA, da contabilização de seis contratos de arrendamento de equipamentos desportivos celebrados com a SGEB, SA (ascendendo a 3 milhões de euros, anteriormente não reconhecidos por divergência de execução das obras) e das verbas liquidadas no âmbito do resgate da ESSE”.

No que diz respeito à dívida de médio e longo prazo, esta diminuiu 14,4 milhões de euros, para um valor de dívida total de 53 milhões de euros. Em termos de endividamento do universo municipal, em 2018 registou-se um aumento de 7 milhões de euros da dívida total do município, por comparação com o período homólogo, passando agora a totalizar 53 milhões de euros. Ainda assim, considerando o quadriénio de 2015-2018, a dívida total foi reduzida em 5,2 milhões de euros – passando de 58,2 milhões em 2015, para 53 milhões de euros em 2018.

Relativamente ao Plano Plurianual de Investimentos, o valor investido em 2018 – 18,3 milhões de euros – é superior em 9,4 milhões de euros face ao ano anterior, representando uma taxa de execução de 63%. Esta variação resulta da referida concretização de diversos investimentos essenciais para o desenvolvimento do concelho, tais como a Requalificação do Parque de Exposição de Braga (Altice Forum Braga), a construção dos diversos Centros Escolares e respectivo apetrechamento em termos de mobiliário e equipamento tecnológico, a reabilitação do Parque Desportivo da Rodovia e arruamentos urbanos diversos.

O ativo líquido apresenta em 2018 um valor de 576 milhões de euros. Comparando com o registado no final do exercício anterior (557 milhões de euros), verifica-se um aumento de 19,7 milhões de euros, que reflete o forte investimento executado e preconizado no Plano Plurianual de Investimentos.

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede. Só o conseguiremos fazer com capacidade financeira.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo.

MBWay: 919983484

Multibanco ou Netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.