Braga

Água & Solo | Município de Braga investe na proteção dos recursos hídricos das zonas afetadas por incêndios em 2018

Água & Solo | Município de Braga investe na proteção dos recursos hídricos das zonas afetadas por incêndios em 2018

 

 

Anteontem, 18 de Outubro, Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e Altino Bessa, vereador do Ambiente do Executivo Municipal, efetuaram uma visita aos trabalhos de proteção dos recursos hídricos que estão a ser efetuados nas zonas afetadas pelos incêndios no concelho de Braga no ano transato.

 

 

A esse propósito, Altino Bessa refere que o Município efetuou, logo após os acontecimentos, efetuou um levantamento das linhas de água afetadas e do tipo de intervenções necessárias e enviou um relatório sobre o impacto negativo deste incidente para a Agência Portuguesa do Ambiente e Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Ricardo Rio aproveitou a ocasião para enaltecer os trabalhos de prevenção e limpeza que têm sido efetuados em articulação com proprietários privados, Juntas de Freguesia e Sapadores Florestais, entre outras entidades. “É um trabalho que se sente no terreno e que não se esgota. Alia-se a esta componente uma dimensão correctiva de valorização dos cursos de água e de reflorestação e acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos por particulares, inclusivamente com o Município a disponibilizar-se para elaborar projetos que visem o uso de espécies autóctones”, referiu.

Para efetuar estes trabalhos de limpeza e desobstrução em rios e ribeiras, que se iniciaram no passado mês de setembro, num montante global de aproximadamente 340 mil euros, o Município recorreu a financiamentos atribuídos pela Agência Portuguesa do Ambiente através do Fundo Ambiental e pelo PDR 2020, ao qual se junta uma componente de investimento municipal.

As intervenções visam proteger as encostas e recuperar o regime hidrológico das linhas de água, entre outras medidas de proteção, como a recuperação de infra-estruturas danificadas, controlo de erosão, obras de correção torrencial de pequena dimensão e instalação de faixas de proteção através de sementeira/plantação.

As obras estão a ter lugar nas seguintes freguesias: Esporões, União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães; Nogueiró e Tenões; Santa Lucrécia e Navarra e Crespos e Pousada. As intervenções deverão estar concluídas até final do ano, podendo este prazo alongar-se no caso de se verificarem condições climatéricas adversas à realização dos trabalhos.

Este financiamento abrange intervenções a montante e a jusante da área ardida e contempla igualmente a recuperação de linhas de água em incêndios de menos de 750 hectares, o que permitiu incluir dois pontos de intervenção no Concelho.

A reabilitação das linhas de água permite o controlo dos episódios de cheias, o aumento da qualidade da água, o controlo dos processos erosivos nas margens, a melhoria da qualidade dos solos e a maior preservação da biodiversidade.

 

Fonte: Município de Braga

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos. Gostaríamos de poder vir a admitir pelo menos um jornalista a tempo inteiro que dinamizasse a área de reportagem e necessitamos manter e adquirir equipamento. Para além disso, há ainda uma série de outros custos associados à manutenção da Vila Nova na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbanking.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.