Grato aos portugueses, Primeiro-Ministro destaca papel dos profissionais de saúde no combate ao brutal impacto da pandemia na sociedade portuguesa

António Costa confia num ‘futuro com esperança’

António Costa confia num ‘futuro com esperança’

Pub

 

 

António Costa encara o ‘futuro com esperança’, apesar de, ao fim de quase dois anos, ainda vivermos em pandemia. Este foi o foco de uma mensagem de teor contido, mas positivo, dirigida pelo Primeiro-Ministro aos portugueses no dia de Natal. ‘O melhor presente que podemos oferecer a qualquer um dos nossos familiares e aos nossos amigos é proteger a sua saúde’, disse o Primeiro-Ministro António Costa na sua mensagem de Natal, sendo, no momento de pandemia que atravessamos,  ‘este espírito fraterno e solidário’ o elo que reforça o ‘nosso sentido de comunidade’.

Encarar o futuro com esperança

‘Tendo [o Povo português] superado cada etapa desta pandemia’, António Costa afirmou uma mensagem positiva, ao lembrar, na conclusão da sua mensagem de Natal, que podemos e temos de ‘encarar o futuro com esperança, continuando a ser [um Povo] extraordinário nos tempos de normalidade e tranquilidade porque todos ansiamos’.

Em nome dos Portugueses, ‘um muito, muito obrigado aos profissionais de saúde’

‘Nunca será demais agradecer o extraordinário civismo dos portugueses, na adoção das medidas de segurança ou na adesão em massa à vacinação’, salienta António Costa, lembrando que ‘faz depois de amanhã um ano que se iniciou o processo de vacinação. Desde então quase toda a população maior de 12 anos está vacinada, dois milhões e meio de pessoas já receberam a dose de reforço e iniciámos a vacinação das crianças dos 11 aos 5 anos’.

António Costa, na sua mensagem de Natal, deixou uma palavra especial de apreço pelos profissionais de saúde, pois ‘foram mais uma vez inexcedíveis na notável operação de vacinação’. ‘Sei bem que posso falar em nome de todos os portugueses, sem exceção, dirigindo a todos os profissionais de saúde um muito, muito obrigado’, o que reforçou o seu ‘orgulho nos portugueses’ e a sua ‘confiança no nosso SNS‘.

Pandemia com impacto brutal na sociedade

A pandemia também ‘tem tido um impacto brutal na nossa sociedade’, recordou o Primeiro-Ministro. ‘No dia a dia da nossa vida, no processo formativo das nossas crianças e na solidão dos idosos, na prática do desporto amador ou de formação, em todo o setor da cultura, na atividade das empresas, no emprego, no rendimento das famílias’, disse.

Esforço geral para acorrer a todos, na medida  do possível

O Primeiro-Ministro reavivou a ideia que, de forma generosa e socialmente responsável, ‘as escolas, as entidades do setor solidário, as autarquias locais, o Estado e a União Europeia fizeram o possível – e até o que tantas vezes parecia impossível – para acorrer a todos nas diversas vicissitudes que enfrentaram’.

‘Seguramente não conseguimos chegar sempre a tempo, nem sarámos ainda todas as feridas’. ‘Apesar de o emprego já ter recuperado plenamente e de termos retomado um crescimento robusto, não podemos perder o foco no esforço nacional de recuperação’, afirmou.

1ª Página. Clique aqui e veja tudo o que temos para lhe oferecer.vila nova online - 1ª página - finanças - europa - prr - joão leão - primeiro pagamento

Imagem: Gov

VILA NOVA, o seu diário digital. Conte connosco, nós contamos consigo.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

VILA NOVA é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos, entre os quais a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade, entre outros.

Para lá disso, a VILA NOVA pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta. A melhor forma de o fazermos é dispormos de independência financeira.

Como contribuir e apoiar a VILA NOVA?

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking, multibanco ou paypal.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Envie-nos os seus dados e na volta do correio receberá o respetivo recibo para efeitos fiscais ou outros.

Gratos pela sua colaboração.

Pub

Categorias: Comunidade

Acerca do Autor

Comente este artigo

Only registered users can comment.