Moderador: Francisco Ferreira, Convidada: Alexandra Carvalho (diretora do Fundo Ambiental)

Ambiente | ‘Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis’ motivo de webinar organizado pela ZERO

Ambiente | ‘Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis’ motivo de webinar organizado pela ZERO

Pub

 

 

O Fundo Ambiental destinou 4,5 milhões de euros para apoiar os portugueses com edifícios construídos até 2016 para aproveitarem energia renovável e melhorarem a eficiência energética e hídrica. Por essa razão, a ZERO – Sistema Terrestre Sustentável tomou a iniciativa de organizar e apresentar, no próximo dia 8 de outubro, pelas 21h30, um webinar que terá como mote “Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis”.

O Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) estabelece, entre outras, sob a designação “Edifícios mais Sustentáveis”, um conjunto de medidas de dinamização económica do emprego, através do lançamento de pequenas obras, de execução célere e disseminada pelo território, que possam absorver algum do impacto da crise económica provocada pela pandemia causada pela doença Covid-19.

As intervenções em edifícios visando a sua sustentabilidade e a reabilitação energética, encontram-se entre as medidas com maior efeito multiplicador na economia, gerando emprego e riqueza a nível local e nacional. Está por isso identificada em diversos estudos como sendo uma das medidas mais relevantes para fomentar a recuperação da economia na fase pós- Covid. Os edifícios estão também no centro das preocupações subjacentes ao Pacto Ecológico Europeu, mais a mais que os mesmos são responsáveis por cerca de 40% do consumo mundial de energia.

Reabilitar e tornar os edifícios energeticamente mais eficientes potencia o alcance de múltiplos objetivos, designadamente, a redução da fatura e da dependência energética do país, a redução de emissões de gases com efeito de estufa, a melhoria dos níveis de conforto e qualidade do ar interior, o benefício para a saúde, a promoção da produtividade laboral, a redução da pobreza energética, a extensão da vida útil dos edifícios e o aumento da sua resiliência. A renovação energética promove ainda melhorias noutras dimensões do desempenho dos edifícios como a eficiência de recursos, em particular os recursos hídricos, pela forte relação com o consumo energético, assim como constitui um importante contributo para a resiliência climática dos edifícios, das cidades e, por consequência, do próprio país.

Trata-se, por isso, de uma oportunidade a não perder.  Fique a saber todos os pormenores sobre o funcionamento das candidaturas e como fazer o melhor investimento.

Esta sessão contará com a participação de Alexandra Carvalho, Secretária-Geral do Ministério do Ambiente e Ação Climática e Diretora do Fundo Ambiental, e Francisco Ferreira, Presidente da ZERO, na qualidade de Moderador.

Pode acompanhar, assistindo e colocando as suas questões, de forma totalmente gratuita este debate na página do facebook da ZERO.

Fontes: ZERO, Fundo Ambiental, Vinci Energies; Imagens: (0) Pierre Châtel-Innocenti – Unsplash

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo. Pode fazê-lo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.