Grupo informal recolhe e distribui cerca de 3.000 refeições em 2 meses

Solidariedade | Juntos em V. N. de Famalicão contra Covid-19 lança mais uma campanha de recolha de géneros alimentares

Solidariedade | Juntos em V. N. de Famalicão contra Covid-19 lança mais uma campanha de recolha de géneros alimentares

 

 

“Famalicenses !

Os pedidos de ajuda continuam… sem dar tréguas !

Amanhã, domingo, [14 de junho], na BP de Famalicão, lá estaremos para recolher alimentos para as 14 famílias da junta de freguesia de Vila Nova de Famalicão e Calendário, mas também para apoiar os Vicentinos de Vila Nova de Famalicão que nos pediram que nos juntássemos à causa deles e os ajudássemos com alimentos para as famílias que eles apoiam.

Não podemos virar as costas a ninguém !

Hoje uns, amanhã…” 

Assim começa o pedido de ajuda que, em dia de Santo António, o santo de eleição a quem muitos recorrem em momentos de aflição e que está na origem da maior romaria do seu concelho, o grupo ‘Juntos em Famalicão contra o Covid-19‘ acaba de lançar.

Tentando dar resposta às necessidades de alguns dos seus conterrâneos que estão a passar por momentos de maior constrangimento, este grupo informal tem vindo a apoiar dezenas de famalicenses. Este é o oitavo momento de recolha de géneros alimentares que o grupo lança desde o seu arranque, volvidos que estão 3 meses sobre o seu lançamento a 13 de março.

No desafio lançado, José Miguel Las Casas lembra que “14 famílias, com uma média de 3 pessoas por agregado familiar, representam cerca de 84 refeições por dia, 336 refeições por semana e cerca de 1440 refeições por mês.

Estas recolham começaram a ser efetuadas há dois meses atrás. Até agora “conseguimos contribuir para uma grande parte das 2880 refeições de todas estas pessoas”, afirma o coordenador do movimento, feliz pelos resultados alcançados. “Isto sem contar com outras ajudas que fizemos à Refood e aos Vicentinos de S Tiago de Antas.

São números que fazem pensar. Deixando um “Bem hajam!” final àqueles àqueles que têm apoiado o movimento, José Miguel reforça: “Dão força para continuar”.

 

Fonte e Imagem: JVNFcC

 

 

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Categories: Agenda, Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.