Colocação de semáforos visa limitar velocidade de circulação automóvel em zona de grande movimento

Mobilidade | Famalicão reforça segurança de peões na Avenida do Brasil

Mobilidade | Famalicão reforça segurança de peões na Avenida do Brasil

Pub

 

 

Famalicão vai reforçar a segurança dos peões na Avenida do Brasil, com a instalação de semáforos em duas passadeiras. no âmbito de um plano de intervenção municipal destinado a reforçar a segurança dos peões. Aquela que é uma das principais artérias de acesso e saída da cidade – direção Guimarães – é uma das que regista maior movimento automóvel e situa-se numa zona em que existem vários espaços e equipamentos públicos, como a Biblioteca Municipal, o Parque da Devesa e o CITEVE.

A obra arrancou esta segunda-feira, dia 4 de maio, e é mais uma das intervenções realizadas ao abrigo do Plano de Segurança Rodoviária que já levou a autarquia famalicense a investir mais de 300 mil euros no reforço da segurança das passadeiras que atravessam as estradas do concelho.

A Avenida de França, na proximidade da zona escolar, e a Avenida Marechal Humberto Delgado foram duas das vias já intervencionadas no âmbito deste projeto da autarquia, cujos trabalhos variam em função do contexto de localização de cada uma das passadeiras. Estes podem assentar na instalação de sistemas inteligentes de iluminação, na sobrelevação do piso, no aumento da iluminação vertical e horizontal junto às travessias pedonais, mas também num conjunto de obras de requalificação das vias municipais com melhoramento de pavimento e criação de passeios para peões.

Os trabalhos que agora decorrem na Avenida do Brasil implicaram um investimento municipal na ordem dos 36 mil euros e têm um prazo de execução de 30 dias.

“A mesma preocupação que devemos ter com a segurança dos automobilistas, devemos tê-la também com a segurança dos peões e, por isso, este é um investimento mais do que necessário“, assinala a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Fonte e Imagem: Município de Famalicão

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.