Avaliação da situação da pandemia na região é particularmente preocupante

Coronavírus | Santo Tirso ativa Plano de Emergência Municipal

Coronavírus | Santo Tirso ativa Plano de Emergência Municipal

Pub

 

 

Santo Tirso decidiu ativar, a partir das 12h00 do dia 13 de abril, o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil. A decisão foi tomada, por unanimidade, na reunião por videoconferência realizada ontem com a Subcomissão Municipal de Proteção Civil, da qual fazem parte as autoridades de saúde, nomeadamente o ACES Santo Tirso/Trofa, o Centro Hospitalar do Médio Ave e o delegado de saúde, as forças de segurança (PSP, GNR e Polícia Municipal) e os agentes de proteção civil, a Segurança Social, entre outros.

A decisão de, pela primeira vez, ativar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Santo Tirso surge na sequência da avaliação da situação da pandemia em Portugal, especialmente na taxa de casos com Covid-19 registada no distrito do Porto e na zona norte, a região com mais infeções confirmadas em todo o País.

De igual modo, o número de contágios no Município de Santo Tirso também ultrapassou nos últimos dias a barreira dos 100 casos, confirmando-se uma disseminação da doença por todo o território municipal, o que também influenciou a tomada de decisão por parte da Câmara Municipal de Santo Tirso de ativar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

“A possibilidade de ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil já tinha sido posta em cima da mesa em anteriores reuniões da Subcomissão Municipal de Proteção Civil e estava a ser avaliada em função da evolução da pandemia não apenas no País, mas também na região norte, no distrito e, naturalmente, no Município de Santo Tirso”, assume Alberto Costa, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso.

O autarca justifica, por isso, a decisão de ativar o Plano Municipal de Proteção Civil “com a necessidade de colocar em prontidão e dar uma melhor resposta em caso de emergência por parte de todos os agentes envolvidos no combate à pandemia”.

No fundo, acrescenta ainda Alberto Costa, a ativação do plano, o que acontece pela primeira vez por iniciativa da Câmara Municipal de Santo Tirso, “vai permitir uma melhor agilização dos procedimentos administrativos em caso de necessidade”, garantindo “uma mobilização rápida e eficaz dos meios e recursos nas ações de proteção civil a realizar em face das situações de emergência que possam ocorrer”.

Para o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, “a ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil é só mais uma medida preventiva entre tantas outras que têm vindo a ser tomadas pelo Município, em articulação com a Comissão Municipal de Proteção Civil, em face da evolução da pandemia e da avaliação que, em cada momento, se julga necessário fazer, prevenindo e não reagindo a ocorrências imprevistas provocadas pela Covid-19”.

Durante a vigência do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil, a população e as entidades municipais passam a ter o dever de cooperação, respeitando e cumprindo as orientações dos agentes responsáveis pela segurança e pela proteção civil do Município, face a solicitações que justificadamente lhes venham a ser dirigidas.

Fonte e Imagem: Município de Santo Tirso

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

Como qualquer outra, a Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.