Partido Socialista apoia executivo municipal, mas entende que se poderia ter ido mais longe e mais rápido

Coronavírus | PS de Famalicão sugere necessidade de agregar medidas adicionais às propostas pela autarquia

Coronavírus | PS de Famalicão sugere necessidade de agregar medidas adicionais às propostas pela autarquia

Pub

 

 

Tendo em conta o pacote de medidas definidas pela autarquia famalicense para combater a crise causada pela pandemia de Covid-19 no concelho, medidas essas anunciadas anteontem por Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a secção local do Partido Socialista vem a público confirmar o seu apoio às mesmas na reunião do executivo municipal que hoje se realizará.

Eduardo Oliveira, o ainda recém-eleito líder socialista famalicense, expressa algum incómodo pelo “tempo decorrido entre a declaração do Estado de Emergência, no dia 18 de março, e o anúncio de medidas que irão ser tomadas durante o mês de Abril”.

Minimizar impacto na vida das pessoas

“Temos apresentado propostas concretas para minimizar o impacto nos cidadãos, nas famílias e nas empresas famalicenses e não o deixaremos de fazer porque entendemos que todos devem contribuir”, afirma o líder da concelhia famalicense, agradado pelo facto de o Município ter aceite algumas das propostas do PS. A redução da tarifa de água terá sido uma delas, mas foi excluída.

O PS  – Famalicão alerta para a necessidade de implementar rapidamente uma bolsa de voluntariado municipal de apoio aos famalicenses seniores que vivem isolados, aos cidadãos com necessidades especiais e às famílias e instituições de acolhimento de crianças, jovens e idosos que se encontram com falta de pessoal”.

Uma outra medida que o partido entende ser útil está relacionada com o fornecimento de refeições a profissionais da Saúde. Assim, lança ao Município o desafio de estabelecer contactos e parcerias com os restaurantes locais para que os mesmos forneceçam, de forma organizada, as refeições necessárias aos referidos profissionais, naquilo que também seria uma medida de estímulo à economia local.

“Enquanto partido político na oposição municipal neste contexto muito particular em que vivemos, compete-nos apoiar o Executivo, compete-nos apresentar sugestões de ação ou de melhoria e compete-nos também desenvolver todos os esforços para apoiar financeira e materialmente as entidades que travam esta guerra em nome de todos nós”, finaliza Eduardo Oliveira, de certo modo respondendo a acusações de exibicionismo lançadas há dias pelo PSD local.

Fonte: PS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.