Proteção das fontes de água potável é uma das maiores preocupações

Mineração | SOS Terras do Cávado alerta para desinformação nos processos de exploração mineira

Mineração | SOS Terras do Cávado alerta para desinformação nos processos de exploração mineira

Pub

 

 

O Movimento SOS Terras do Cávado participou na manifestação decorrida em Montalegre este sábado, 25 de Janeiro, com o objetivo de protestar contra a mineração de lítio neste concelho e a vaga de pedidos de prospeção e de exploração de diversos minérios que o Governo tem incitado e que levaram a que 10% da área de Portugal Continental esteja sob pedido de prospecção das empresas mineradoras, na sequência de dezenas de processos a que corresponderão outras tantas minas.Pedro Pinheiro Augusto, porta-voz do movimento cívico, considera, em comunicado, que “este processo tem vindo a decorrer de forma obscura e sem o conhecimento de grande parte da população e contra a vontade das pessoas que vão tomando conhecimento do que se está a passar nas suas costas, com a conivência dos poderes políticos, como o Governo, as direções de muitos partidos e muitas das Autarquias (como é o caso da autarquia de Montalegre, cujo Presidente não compareceu na manifestação de Sábado)”.

O movimento salientou também a desinformação da opinião pública uma vez que, “coincidindo com a manifestação de sábado, vários meios de comunicação social anunciaram que o estudo de impacto ambiental “concluía” que os impactos eram minimizáveis e que eram ultrapassados pelos benefícios para as populações. Ora isto é uma mentira, desmentida pela própria Agência Portuguesa do Ambiente, no seu site“, reforça o Movimento:

” Não está a decorrer na APA – Agência Portuguesa do Ambiente nenhum processo de avaliação de impacte ambiental para exploração de lítio.

A empresa Lusorecursos Portugal, Lithium,SA remeteu a esta Agência em janeiro do presente ano, o Estudo de Impacte Ambiental do projeto de Exploração de Depósitos Minerais de Lítio e Minerais associados – “Romano”.

Contudo, não foi efetuada a sua instrução pois o mesmo não cumpria as seguintes condições:…” (ver o restante do esclarecimento no site da APA).

“É evidente a campanha de desinformação promovida pelo lóbi da mineração, que urge combater para esclarecimento da população que tem que saber que se preparam dezenas de explorações mineiras situadas nas bacias hidrográficas dos rios que abastecem de água potável 80% da população portuguesa, incluindo todas as grandes cidades do litoral, colocando-as em risco.

O Movimento SOS Terras do Cávado aproveita ainda para relembrar a sua disponibilidade para efetuar sessões de esclarecimento à população, nomeadamente às freguesias inseridas na área de prospecção “Cruto”, concessionada à Savannah Resources, área de 99km2 que abrange os concelhos de Barcelos, Braga e Vila Verde, nomeadamente as freguesias de Cabanelas, Cervães, do concelho de Vila Verde, as freguesias de Palmeira, Merelim (S. Paio), Panoias, Parada de Tibães, Merelim (S. Pedro), Frossos, Real, Dume, Semelhe, Mire de Tibães, Padim da Graça, Cabreiros, Passos, Sequeira, Maximinos, Sé, Cividade, Ferreiros, Gondizalves, Lomar, Arcos, Celeirós, Aveleda e Vimieiro, do concelho de Braga, e as freguesias de Adães, Areias de S. Vicente (onde já efectuamos duas sessões de esclarecimento), Galegos S. Martinho, Lama, Manhente, Martim, Oliveira, Pousa, Ucha e União de Freguesias de Areias de Vilar e Encourados, do concelho de Barcelos, devendo, para o  efeito, os interessados contactar através do email sosterrasdocavado@gmail.com.

Fonte e Imagens: MSOSTC

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.