Contacto com eleitores e visita à Letra – Cerveja Artesanal

Legislativas | Aliança arranca campanha para as eleições em Vila Verde

Legislativas | Aliança arranca campanha para as eleições em Vila Verde

Pub

 

 

O Aliança iniciou a campanha eleitoral no distrito  de Braga em Vila Verde, com visita à Letra – Fábrica de Cerveja Artesanal fundada por Filipe Macieira e Francisco Pereira que atualmente emprega 12 trabalhadores e se apresentou ao mercado em 2013. Ainda em Vila Verde, o Aliança  esteve no Mercado do Melão, em Soutelo, uma festa que recebe os emigrantes e durante 3 dias brinda todos com iguarias locais. O cabeça de lista Luís Cirilo, consultor, ex-Governador Civil e antigo deputado na Assembleia da República, marcou presença com os igualmente candidatos Sérgio Rodrigues, de Vila Verde, Marco Alves, de Amares, e Luís  Pinto, de Braga,  tendo-se ainda feito acompanhar pelo mandatário da campanha.

 

 

A fábrica de Cerveja Artesanal Letra foi a escolha para começar a campanha no distrito de Braga do Aliança; e não foi por acaso. Para o cabeça de lista Luís Cirilo este exemplo de empreendedorismo de Filipe Macieira e de Francisco Pereira, dois jovens empresários,  é motivo de orgulho e deve ser replicado por jovens indo ao encontro ao que o Aliança defende do ponto de vista económico:  ajudar os jovens que têm mérito a concretizar os seus objetivos e aplicar a formação académica de anos no país em ideias inovadoras, mas que ao mesmo tempo representam o país.

“Esta fábrica de cerveja artesanal,  além de um negócio de sucesso que já originou três espaços abertos – em Vila Verde, Braga e Porto -, traduz o que o nosso partido defende e queremos aplicar no distrito, ou seja, o nosso país produz jovens altamente qualificados e perde-os para mercados mais atraentes e isso é negativo para a nossa economia. Quando há esta saída de pessoas qualificadas  há um impacto mais forte nos distritos fora de Lisboa e Porto, ainda mais visível nos concelhos como Vila Verde, ou seja cidades de menor dimensão. No entanto, a audácia e o trabalho destes jovens que podiam emigrar e facilmente ter sucesso mostram o contrário,  que foi ficar e além de criar algo que representa bem o gosto dos portugueses apostar num produto  de origem artesanal e criar postos de trabalho”, afirmou o cabeça de lista bracarense pelo Aliança.

“O Aliança defende que as pessoas que têm mérito sejam apoiadas e incentivadas a ir além. Estes dois jovens representam a forma como  desejamos o mercado das médias empresas: inovador, especializado e com ambição para crescer, como acontecerá com este caso certamente”. Luís Cirilo afirma que a empresa  Letra  tem outro ponto forte e crucial, a capacidade de dinamizar a economia local pelo que, como exemplo a seguir, faz todo o sentido o Governo dar condições para que estes talentos se fixem no país e façam mais empresas pioneiras. “A fábrica Letra de Cerveja Artesanal foi pioneira na sua área, cresce pelo investimento e talentos dos seus proprietários e consegue ser um exemplo que cumpre todas as normas de segurança e defesa do ambiente, e é isto que o Aliança aplaude e defende para a nossa economia local crescer”.

Em  seguida,  a comitiva do Aliança esteve na Feira do Melão organizada pela Junta de Freguesia de Soutelo e por voluntários, visita essa traduzida na oportunidade de conviver com emigrantes que lhes transmitiram  receios face a um crescimento da esquerda,  mas também com portugueses, como indica o cabeça de lista do partido de Santana Lopes: “A visita à feira e o jantar com os presentes foi uma forma de começarmos o que mais privilegiamos na campanha:  falar e conhecer as pessoas,  e isso não se faz nos 15 dias antes das eleições,  as pessoas merecem muito mais, merecem e têm que ser ouvidas. Por outro prisma,  temos que perceber que é a primeira vez do Aliança numas legislativas e, independente dos resultados, teremos uma campanha a auscultar as pessoas, construtiva, porque não faz sentido fazer política de outra forma. Queremos ser próximos e mostrar que podemos dar voz às pessoas que cada vez reconhecem menos essa capacidade nos políticos.”

Na feira do Melão, o Aliança ainda teve tempo de falar com o presidente da Junta de  Soutelo para perceber a matriz do evento e deliciar-se com as iguarias locais.

Fonte e Imagens: Aliança

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.