ITV | Supermalha da Joaps recicla calor humano

ITV | Supermalha da Joaps recicla calor humano

Pub

 

 

Uma malha que se propõe aumentar o rendimento desportivo e acelerar a recuperação física dos atletas é a mais recente inovação da empresa têxtil famalicense Joaps, de Joane, em Vila Nova de Famalicão. Desenvolvida em parceria com a norte-americana Celliante, trata-se de uma malha que absorve o calor libertado pelo corpo durante a atividade física, transforma-o em energia infravermelha, devolvendo-a aos músculos, divulgou o Famalicão MadeIn.

 

 

A tecnologia resulta de uma mistura de poliéster, liocel e elastano, numa composição que inclui 13 minerais com características termo-reativas. Esta conjugação de elementos faz com que o tecido seja capaz de reutilizar a energia libertada pelo corpo, que seria desperdiçada e é assim redirecionada para os músculos

Quando é de novo absorvida pelo corpo, a energia infravermelha acelera o fluxo sanguíneo localizado e aumenta os níveis de oxigénio em 7%, numa ação com vários benefícios para o atleta: aumenta os níveis de força e resistência, diminui o impacto da fadiga muscular e, em casos de recuperação, acelera a cicatrização natural e reduz a dor durante os exercícios. “O vestuário torna-se assim num aliado cada vez mais preponderante para o rendimento desportivo”, sublinha Carla Araújo, responsável de desenvolvimento de produto e marketing da Joaps.

Para além dos vários benefícios que proporciona ao atleta, a empresa de Joane, Vila Nova de Famalicão, destaca também a importância de ter uma componente renovadora ao reaproveitar a energia do próprio corpo. “Num momento em que a economia circular se afirma como uma tendência de futuro e quando cada vez mais consumidores demonstram preocupações ambientais e funcionais, não será de admirar que esta solução esteja rapidamente a conquistar o mercado”, afirma.

Certificada por vários laboratórios norte-americanos, a malha começa agora a conquistar o segmento de vestuário de desporto e de alto rendimento. Com mais de 3 mil malhas em catálogo, a Joaps aposta cada vez mais nos tecidos técnicos, numa estratégia que visa cimentar a sua posição no segmento do vestuário desportivo.

A Joaps possui uma oferta variada, da moda aos artigos técnicos, graças à capacidade produtiva da empresa, alimentada pelos 23 teares que constituem o parque de máquinas da empresa. “Fazemos desenvolvimentos e somos tricotadores. O tingimento e os acabamentos são subcontratados”, conforme referiu a responsável de marketing e desenvolvimento de produto ao Portugal Têxtil, publicação especializado no setor têxtil.

Criada em 1996, a Joaps conta com 27 trabalhadores e exporta 90% do que produz, direta ou indiretamente, essencialmente para a Europa e os Estados Unidos.

 

Imagens: Joaps

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Economia

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.