António Martins

Bem-estar | Horticultura Terapêutica

Bem-estar | Horticultura Terapêutica

Pub

 

 

A Horticultura Terapêutica é um tipo de terapia bastante eficaz, cuja prática se tem vindo a alastrar por vários países.

Esta área da terapia, representa o culminar das mudanças e impactos sociais com a agricultura sustentável.

É uma combinação entre o Meio Social, Familiar, Educacional e a Natureza, unificando-os como um só, independentemente de idade, género, condição física ou mental.

A Horticultura Terapêutica, terapia eficaz e bastante ampla no seu espetro, engloba vários tipos de atividades e infraestruturas, entre as quais:

  • A criação de hortas terapêuticas para fazer tratamentos com pacientes hospitalizados;
  • Jardins sensoriais, com o intuito de ajudar pessoas com problemas de desenvolvimento;
  • Terapia de reabilitação, para melhorar as capacidades de socialização; e
  • Terapia ocupacional, com diversos objetivos, entre os quais, estabelecer uma rotina em pacientes internados, para melhorar as capacidades motoras dos mesmos.

A Horticultura Terapêutica tem demonstrado ótimos resultados, quando praticada com idosos e crianças, pessoas com algum tipo de condição psicológica e pessoas com mobilidade reduzida.

Este tipo de terapia, também é muito eficaz, quando praticada por adultos e crianças que não se consigam comunicar, entre outros.

O que é jardim terapêutico?

Um jardim terapêutico, de acordo com a American Horticultural Therapy Association, é “um ambiente dominado por plantas propositadamente projetado para facilitar a interação com os elementos curativos da natureza. As interações podem ser passivas ou ativas dependendo do projeto do jardim e das necessidades dos usuários. ”

São notáveis os benefícios de trabalhar num meio rodeado pela natureza. Entre esses benefícios, podemos salientar, a interação social, conexão com a natureza, maior resistência, concentração e melhoria das capacidades motoras.

Podendo ser praticada por qualquer pessoa, leva a um aumento do sentimento de independência e controlo.

Horticultura Terapêutica para crianças

A Horticultura Terapêutica começa a ser implementada em muitas escolas e comunidades porque os educadores reconheceram como os efeitos curativos da jardinagem podem ajudar crianças de todas as idades e níveis de capacidade.

Como benefícios assinalem-se:

  • Desenvolvimento de sua capacidade de realizar algo
  • Um ambiente relaxante
  • Diminuição dos sintomas de depressão
  • Diminuição de sentimentos agressivos, ou de raiva.
  • Oportunidades para resolução de problemas
  • Oportunidades para trabalhar em grupo ou individualmente

Horticultura Terapêutica na 3ª Idade

Quando observamos as pessoas mais idosas, conseguimos verificar um vasto leque de cenários, desde pessoas que vivem sozinhas e que são independentes, passando por indivíduos que estão rodeados da família e recebem a sua ajuda, a pessoas que se encontram sob os cuidados de uma instituição.

Ter uma planta para cuidar pode ter um efeito bastante significativo na vida destas pessoas.

O fato de deixar de ser o agente responsável pela mudança na sua vida e na de outros e passar a ser o sujeito de cuidado e tomada de decisão de outrem, pode despertar o sentimento de desespero e de depressão entre muitos idosos.

Praticar Horticultura Terapêutica e deixar uma ou mais plantas ao encargo do idoso, devolve-o a uma posição de força e poder, já que agora ele é o cuidador, em vez de apenas receber os cuidados.

Horticultura Terapêutica na saúde mental

Com o aumento da urbanização e do crescimento populacional, cresce o isolamento social nas zonas urbanas.

A saúde mental e as doenças relacionadas são determinadas por múltiplos fatores sociais, psicológicos e biológicos que interagem.

A interação com as pessoas é vital para o desenvolvimento humano e as relações sociais.

É possível que os jardins e telhados verdes instalados na cobertura de prédios ou casas, possam proporcionar um ambiente em que as pessoas se possam envolver através de um programa estruturado de Horticultura Terapêutica.

Horticultura Terapêutica: bem-estar em diferentes meios

Na Horticultura Terapêutica, pratica-se um tipo de terapia realizado através da agricultura, em que o bem-estar dos indivíduos é sempre colocado em primeiro lugar. Recorre-se também sempre aos Novos modos de Produção Sustentável, em que o Bem-Estar, a Sustentabilidade e os cuidados com o Meio Ambiente são três dos seus Princípios base.

A instalação de Hortas Terapêuticas pode ser efetuada em diferentes tipos de instalações, quer em meio urbano quer em meio rural, tais como: escolas, lares, instituições sociais,habitações, empresas, entre outros. Cada caso é estudado individualmente e uma estratégia é então desenvolvida de acordo com os fatores limitantes, o meio social e os pontos fortes de cada pessoa em questão.

 

Referências

American Horticultural Therapy Association

 

Imagens: (0, 2, 3) António Martins, (1) NeONBRAND

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

António Martins

Estudante da Escola Superior Agrária de Coimbra. Diretor do projeto “Horticultura Terapêutica”.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.