Maria Oliveira

Poesia | Sociedade austera

Poesia | Sociedade austera

 

Autómatos programados dançam cadavéricos em redor de nós

Criaturas se agitam em galáxias de preconceitos aprazíveis

Viventes vergonhosos que brandem a bandeira do fanatismo irracional

E tu e eu querendo conceber um mundo de elementos inteligíveis!

 

Multidões golpeadas em sangue sofredoras

Gentio apregoando liberdade de expressão religiosa

Que paradoxalmente manifestam no outro braço intransigência

Gestos bárbaros feitos de enganos descarados excluindo a bonança

Escondendo o rosto cobarde na intolerância

E tu e eu ansiando por um mundo transparente em premência!

 

Fraudulência impudente na igualdade entre os sexos

O equívoco da equidade entre raças abolindo a maldade

Mas nem as leis do trabalho infantil superam a impregnada maleficência

A derrogação da escravatura num passado que é presente em viagem

E tu e eu querendo erigir a humanidade perfeita à nossa imagem!

 

Que inocentes que nós somos!

Que ignorantes permanecemos

Então não sabemos que uma coisa é o querer e outra a realidade

Uma coisa é o dever ser e outra o ter

Uma coisa a imaginação e utopia

E outra o estado caótico e enigmático desta existência sombria!?

 

Que inocentes que nós somos!

Então não sabemos que a luta é constante e a vigília permanente

Pois os oportunistas espreitam e os demónios se agitam

Não podem alienar-se os sadios de espírito

Porque os pérfidos cobardemente se aproveitam!

 

Despertem espíritos de virtudes!

É tempo de extinguir a crise selvagem em que nos atolamos

Ativar a sonho dinâmico da revolta interior

E sem medo idealizar a quimera de uma humanidade melhor

Pois a visão zelosa e inconformista que se descortina em cada mão

É o código ativo de acesso à vida plena e à inevitável execução!

 

Obs: Publicado originalmente em Estilhaços no Caminho (página facebook; 2013)

Imagem: José Lorvão.

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Maria Oliveira

Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas de Lisboa, Ana Maria Rodrigues Oliveira nasce a 17 de Fevereiro de 1960, em Portugal, no Alto Alentejo, no distrito de Portalegre e concelho de Castelo de Vide. Vive em Cascais desde o seu primeiro ano de vida. Em 1986 finaliza a licenciatura em Filosofia na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas de Lisboa, licenciatura ser professora de filosofia durante alguns anos. Em 2008, edita o seu primeiro livro de poesia através da Corpos Editora - “Grito de liberdade”. Este livro é uma forma de partilhar emoções e vivências, encarando a poesia como uma catarse. Dedica este livro a todas as mulheres, pela luta e determinação com que enfrentam as adversidades de uma sociedade que ainda manipula e escraviza. Ainda no mesmo ano participa em duas coletâneas: Uma de Prosa e Poesia - “A arte pela escrita”, da editora Escritartes, e a outra, “Poemas sem fronteiras” - “Ora, vejamos…2008”, da Editora LULU, de Leiria, que faz uma recolha da poesia contemporânea. Nesta última, Ana Maria Oliveira obtém o prémio da Menção honrosa com o seu poema “Farsa”. Em 2014, lança “Espírito Guerreiro”, o seu segundo livro de poesia, numa edição de autor. Nos últimos tempos, encontra-se ligada ao projeto “Filosofia para crianças”. Colabora ainda em diversos sites de poesia: https://www.luso-poemas.net/ http://paula-esperar.blogspot.pt/ https://www.facebook.com/pages/Estilha%C3%A7os-no-Caminho/355449187906566?ref=hl http://www.assinaturaeletromagnética.blogspot.com https://devirquantico.blogspot.pt/

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.