Vila Nova de Famalicão

Antoninas | “Foi desta!” – ARCA vive o sonho com a vitória nas Marchas Antoninas 2018

Antoninas | “Foi desta!” – ARCA vive o sonho com a vitória nas Marchas Antoninas 2018

 

“Vai ser desta…Vai ser desta…. A letra foi premonitória e foi mesmo desta vez que a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Antas venceu as Marchas Antoninas de Vila Nova de Famalicão, que saíram para a rua esta terça-feira, 12 de junho. “O Feiticeiro de Oz” serviu de inspiração para o tema “O Pão de Santo António” e conquistou a votação do júri.

.

.

Apesar de uma noite fresca, ajudados pelo bom tempo, milhares de foliões encheram as ruas famalicenses para assistirem àquele que é o ponto alto das Festas de Santo António em Famalicão, as Marchas Antoninas. A Praça Álvaro Marques, também conhecida por Praça do Município, foi ocupada por uma multidão que preencheu os lugares das bancadas ainda os marchantes se preparavam para iniciar o desfile e onde se podia assistir confortavelmente sentado à festa, bem como ocupou grande parte do espaço da Praça em lugares donde se podia assistir em pé. 

Nos Paços do Concelho, espaço nobre da cidade, com as bancadas lotadas, as marchas empertigaram-se e com todo o fulgor fizeram a sua apresentação. Os versos entoados tinham eco na plateia, com as claques muito bem organizadas. Com o bairrismo à flor da pele, bandeirinhas, balões e palavras de incentivo, as claques puxavam pela sua marcha preferida, num espetáculo que espelha bem a rivalidade em jogo.

Orgulhoso da atuação da ARCA, de S. Tiago de Antas, o responsável Ricardo Ribeiro explicou que esta é uma marcha que fala de amor e esperança.  

“Ó povo de Vila Nova
Sai de casa e vem pr’á festa…
vem pr’a festa…
Diz ao mundo: vai ser desta…
vai ser desta…
Que começo por mudar
Primeiro o meu bairro, o meu lugar
Só depois vamos mais fundo
Para tentar mudar o mundo”

“Olhamos para o tema deste ano – “O pão de Santo António” – como alimento da alma e de todos os sonhos que projetamos na humanidade”. “Inspirados pelo filme “O feiticeiro de Oz” (de Victor Fleming – 1939), também nós criamos um mundo encantado, que fica situado no imaginário da nossa infância – “Para lá do arco-íris”. Queremos pois, que o “homem de hoje”, por vezes absorvido e dominado pela tecnologia, “alimente a alma com todos os sonhos” , sem esquecer o essencial: que “só se pode ver bem com o coração”.

Os outros dois lugares do pódio foram ocupados pelas marchas da Associação Recreativa Desportiva Lazer do Ave, de Ribeirão, e da Associação Cultural São Salvador da Lagoa (LACS), segundos e terceiros lugares, respetivamente.

A ARCA mereceu também o reconhecimento do júri de rua vencendo o prémio “A Marcha mais Popular”, conseguindo a terceira vitória consecutiva nesta modalidade.

Por categorias, a ARCA venceu também em “Melhor Coreografia” e “Melhor Letra”; a marcha da  arrecadou o prémio “Melhor Música”. Os “Melhores Arcos” foram para a Associação Cultural e Recreativa de São Pedro de Riba de Ave e “O Melhor Guarda-Roupa” para a Associação Cultural São Salvador da Lagoa.

Os demais participantes que ajudaram a abrilhantar a festa foram o Clube Recreativo Amigos de Vilarinho, a Associação Unidos por Calendário, a Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe, a Associação Recreativa e Cultural Flor do Monte, da Carreira, a Associação Unidos de Avidos, a Junta de Freguesia de Esmeriz e Cabeçudos e a União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz.

Bem mais lá para baixo, pelas ruas Adriano Pinto Basto e praça D. Maria II, a animação de modo algum era menos intensa. A proximidade do público junto dos marchantes cantava bem alto a emoção de cada uma das associações que desfilavam. O entusiasmo e alegria eram gerais, pelo que a noite foi de festa para todos. 

Com as ruas apinhadas de gente, as marchas desfilaram orgulhosas e majestosas entre a multidão, entoando os seus temas e balançando as coreografias, com os arcos no ar, distribuindo sorrisos e interagindo com os populares que se rendiam a cada tema. Vila Nova de Famalicão viveu a sua grande noitada de Santo António, com as onze instituições participantes a percorrerem a cidade numa alegre e saudável disputa de som, brilho, cor e luz.

Paulo Cunha, o presidente do Município de Vila Nova de Famalicão, declarou, afirmando-se rendido a “tanto brilho e tanta beleza, orgulhoso pelo magnífico espetáculo. A qualidade e beleza das nossas marchas enchem de vaidade qualquer famalicense”. Questionado sobre a sua marcha preferida, Paulo Cunha afirmou que “todas elas mostraram grande talento e criatividade. Por mim, venciam todas”.

.

Pub

Categorias: Local

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.