Barcelos

Poluição | Bloco de Esquerda considera indispensável entrada em funcionamento da ETAR de Areias de Vilar

Poluição | Bloco de Esquerda considera indispensável entrada em funcionamento da ETAR de Areias de Vilar

Pub

 

Pedro Soares, deputado eleito pelo circulo eleitoral de Braga, acompanhado por dirigentes do Bloco de Esquerda – Barcelos, nomeadamente José Maria Cardoso, deputado municipal, esteve, na manhã desta segunda-feira, 28 de maio, em visita ao Rio Cávado, para analisar os níveis de poluição em que o rio se encontra..

Em declarações à imprensa, Pedro Soares, afirmou que nessa visita “ficou demonstrada a necessidade absoluta de colocar em funcionamento a ETAR de Areias de Vilar”, uma vez que as ETARs atualmente em funcionamento se encontram “obsoletas e a processar acima das capacidades.” Devido a este facto, acabam por drenar efluentes diretamente para o Rio Cávado, agravando o estado do rio. Para o deputado bloquista, “é inadmissível que uma infraestrutura construída em 2009, com um custo superior a 10 milhões de euros, não esteja ainda em funcionamento”.

No passeio de barco, no troço próximo da barragem de Penide, foi possível observar as Lagoas de Caíde, em tempos usadas para a extração de areias e entretanto abandonadas. De acordo com Pedro Soares, as Lagoas de Caíde “têm potencial de regeneração elevado, sendo um exemplo da segunda oportunidade que a natureza está a dar”. “Manter aquela área ambientalmente saudável permite melhorar a qualidade do rio, pelo que se deveria avançar com a criação do Parque Ecológico de Barcelos, outrora previsto, mas nunca concretizado”, acrescentou.

O deputado do Bloco de Esquerda esteve ainda na ETA da Águas do Norte, onde é captada a água para 800 mil habitantes de 8 municípios. “Foi possível perceber que o aumento da poluição no rio obriga ao aumento dos reagentes para limpar a água”. Sobre a reorganização laboral em curso naquela empresa pública, Pedro Soares referiu que o Bloco de Esquerda “continua muito preocupado com o prejuízo para as famílias que a deslocalização de trabalhadores representa e com o excessivo recurso a outsourcing“. Estas questões serão abordadas na audição parlamentar do Presidente da Águas do Norte, que se irá realizar na Assembleia da República a 6 de Junho.

 

.

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.