Vila Nova de Famalicão

Romarias | Famalicão candidata Antoninas a Património Cultural Imaterial

Romarias | Famalicão candidata Antoninas a Património Cultural Imaterial

 

 

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão quer ver as Festas Antoninas inscritas no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial. Para isso, vai apresentar uma candidatura no âmbito do projeto regional “Romarias do Minho”, constituído pela maioria dos municípios do Alto e do Baixo Minho, com a missão de identificar, estudar, valorizar e promover as principais festividades minhotas no país e fora dele.

 

.

O objetivo é “valorizar e salvaguardar esta tradição secular do concelho, classificando-a como Património Cultural Imaterial, mas ir mais além, de forma a projetá-la internacionalmente”, explica a esse propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

As propostas para o reconhecimento das Antoninas como uma manifestação cultural imaterial de elevado interesse municipal e a elaboração da candidatura ao Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial foram aprovadas durante a última reunião do executivo municipal, realizada na semana passada.

De acordo com o autarca, “estão reunidas todas as condições para que a inscrição no Inventário Nacional aconteça. As Antoninas são as festas ancestrais que identificam e mobilizam os famalicenses”, perpetuando a sua memória e identidade. Para além de detentoras de uma dimensão religiosa muito forte são, acima de tudo, uma manifestação popular e social, com as suas marchas e cortejos, que evidenciam o envolvimento e participação de toda a comunidade.”

Refira-se que o Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial constitui-se como medida fundamental para a salvaguarda do Património Cultural Imaterial em Portugal, pelo que a sua utilização para fins de inscrição de manifestações imateriais representa condição indispensável para a sua eventual candidatura à Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade ou à Lista do Património Cultural Imaterial que Necessita de Salvaguarda Urgente.

.

Recorde-se que o projeto regional “Romarias do Minho” surgiu depois de um desafio lançado pela Associação de Festas de São João de Braga, no início de 2015, com o intuito de garantir a genuidade e tipicidade das festas populares desta região, assim as valorizando. Município famalicense integra, desde 2015, permita a valorização destas festas.

.

Fonte: Município de Famalicão

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos. Gostaríamos de poder vir a admitir pelo menos um jornalista a tempo inteiro que dinamizasse a área de reportagem e necessitamos manter e adquirir equipamento. Para além disso, há ainda uma série de outros custos associados à manutenção da Vila Nova na rede. 

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbanking.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.