15/3 | Linha Fantasma, de Paul Thomas Anderson, filme nomeado para 6 Oscares, no Cineclube de Joane

15/3 | Linha Fantasma, de Paul Thomas Anderson, filme nomeado para 6 Oscares, no Cineclube de Joane

Na próxima quinta-feira, dia 15, o Cineclube de Joane apresenta, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, um dos filmes mais aclamados em finais de 2017, Linha Fantasma, de Paul Thomas Anderson. Como sempre, o início do filme está previsto para as 21h45.

.

.

Reynolds Woodcock é um conceituado estilista londrino, da década de ’50. Trabalha em parceria com Cyril, sua irmã, a criar roupas para alguns membros da elite e realeza britânica. Apesar de habituado a viver rodeado por mulheres belíssimas, Até essa altura, Reynolds nunca se entregou a ninguém. Mas a sua vida muda quando conhece Alma, uma jovem empregada de balcão que se torna sua amante e principal fonte de inspiração.

Considerando-o um filme de excelência, Manuel Halpern, da Visão referiria sobre o filme, aquando da sua estreia em Portugal, que o seu “universo dificilmente poderia ser mais inesperado.” Nele, Daniel Day-Lewis, naquele que afirma ser o seu último papel, recria a personagem principal de forma escrupulosa. Acrescenta Halpern que se trata de um caráter “genial e com um elevado grau de autoestima, rigorosa, picuinhas, fechada no seu estranho mundo, com hábitos obsessivos e temperamento instável. Alguém tão bizarro como o Conde Drácula, que vive trancado no seu castelo, onde concebe os vestidos de elite, através de um método pouco ortodoxo, com muita intuição e rasgos de criatividade. Vive ali isolado com a irmã, com quem mantém uma relação peculiar de dependência mútua, e também com uma série de costureiras que se assemelham aos ratinhos da Gata Borralheira.”

No entanto, Reynolds Woodcock é um “Drácula predado” que “persegue donzelas desprotegidas através do seu charme de génio louco, com um olhar fixo e iluminado. Caça, serve-se do sangue delas, que é como quem diz da alma, e depois livra-se delas, transformando-as metaforicamente em fantasmas: é como se deixassem de existir. Esse é o destino previsível de Alma. Olhamos para ela como a pobre donzela que se deixa seduzir pelo Conde Drácula e entra no seu castelo. Em Phantom Thread, seguimos a “evolução dessa relação até à genialmente perversa inversão da relação de forças..”

.Vila Nova Online | Paul Thomas Andersos - Phantom Thread no Cineclube de Joane
Linha fantasma é um filme de época sobre o glamoroso mundo da alta-costura inglesa, escrito e realizado pelo norte-americano Paul Thomas Anderson (Boogie Nights, Magnólia, Haverá Sangue, O Mentor), com interpretações entregues a Daniel Day-Lewis – num anunciado último trabalho como actor –, Lesley Manville e Vicky Krieps. “Linha Fantasma” tem seis nomeações para os Óscares, entre eles o de Melhor Realizador, Melhor Filme, Melhor Actor Principal (Day-Lewis) e Melhor Actriz Secundária (Lesley Manville).

.

Linha Fantasma, de Paul Thomas Anderson  (trailer)

.

Título original: Phantom Thread (EUA, 2017, 130 min.)
Realização, Argumento e Fotografia: Paul Thomas Anderson
Interpretação: Daniel Day-Lewis, Vicky Krieps, Lesley Manville
Produção: Paul Thomas Anderson, Megan Ellison, JoAnne Sellar
Música: Jonny Greenwood
Montagem: Dylan Tichenor
Estreia: 1 de Fevereiro de 2018
Distribuição: NOS Audiovisuais
Classificação: M/12

.

 

Pub

Categorias: Agenda

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.