Medida para mitigar empresas e famílias estará em vigor até ao final do ano

Comércio | Guimarães isenta taxas de ocupação do Mercado Municipal e da Feira Retalhista

Comércio | Guimarães isenta taxas de ocupação do Mercado Municipal e da Feira Retalhista

Pub

 

 

A Câmara Municipal de Guimarães deliberou a isenção de pagamento das taxas da Feira Retalhista de Guimarães e do Mercado Municipal até ao final do ano. Esta medida visa apoiar os comerciantes, na retoma da sua economia em época de contingência no âmbito da prevenção à pandemia Covid-19.

Segundo as estatísticas oficiais disponíveis na presente data, o surto epidémico aparenta estar controlado. Contudo, a pandemia provocou uma disrupção do tecido económico e do emprego cujos efeitos apenas agora se começam a sentir em toda a sua amplitude, pelo que se torna indispensável que tais medidas se prolonguem no tempo, como forma de mitigar as dificuldades atualmente sentidas pelas Famílias e pelas empresas radicadas no Município.

Recorde-se que o Município de Guimarães já tinha aprovado diversas medidas excecionais e temporárias de apoio às famílias, às empresas e ao emprego como resposta à situação epidemiológica provocada pelo novo Coronavírus, assumindo igualmente medidas de apoio ao comércio, restauração/bebidas e similares e empreendimentos turísticos, cujos efeitos perduram até ao final do corrente ano.

No mercado Municipal e na Feira Retalhista de Guimarães existe um plano de contingência que obriga a limitação de acessos de clientes, de distanciamento, de comerciantes, de espaços de venda, pelo que se entende necessário apoiar estes comerciantes, na retoma da sua economia.

 

Fonte e Imagem: Município de Guimarães

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.