António Costa: A diáspora tem demonstrado grande facilidade de integração nos países de acolhimento, sem nunca perder as suas raízes em Portugal

10 de Junho | Celebrar o orgulho de ser português e a presença de Portugal no mundo

10 de Junho | Celebrar o orgulho de ser português e a presença de Portugal no mundo

Pub

 

 

O primeiro-ministro, António Costa, esteve no dia 10 de Junho no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, onde participou, ao lado do Presidente da República, na cerimónia que assinalou o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, realizada este ano com um programa mais restrito, adequado aos tempos de pandemia.

Antes, António Costa dedicara já uma mensagem às comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, assumindo que não são estes “tempos difíceis” que vão impedir que os portugueses “percam a esperança” de voltar a comemorar o 10 de Junho, Dia de Portugal, junto das comunidades no estrangeiro já no próximo ano de 2021, e que não será certamente a incerteza da pandemia que vai impedir que “celebremos o orgulho de ser português”.

O socialista líder do Governo apontou a importância que este tem dado às comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, refletida na decisão que assumiu, em conjunto com o Presidente da República, de “acrescentar uma vertente externa às comemorações”, com celebrações fora do território nacional, lamentando que as comemorações oficiais deste ano não se tivessem realizado, como previsto, entre a Região Autónoma da Madeira e a comunidade portuguesa na África do Sul.

Nesta sua missiva, o primeiro-ministro fez ainda questão de enaltecer os portugueses que, ao longo dos anos, saíram do país para procurar em outros lugares melhores condições para as suas vidas, a esmagadora maioria, como referiu, “em circunstâncias muito difíceis”, e que hoje, com o “seu esforço” e trabalho, “engrandecem o nome de Portugal”, tendo conseguido construir projetos de “vida bem-sucedidos”.

Para António Costa, é fundamental que quem emigrou e estabeleceu há muitas décadas a sua vida no estrangeiro não perca o hábito e a vontade de continuar a visitar Portugal, “como quem regressa a casa”, incentivando os seus filhos e netos a continuarem esses laços.

António Costa regozijou-se com o facto, como também assinalou, de a diáspora ter sempre “demonstrado grande facilidade de integração dos países de acolhimento, sem nunca perder as suas raízes em Portugal. Os portugueses e lusodescendentes representam a porta de entrada de Portugal num mundo globalizando, potenciando as oportunidades de penetração e de cooperação com espaços mais vastos”.

Fonte e Imagem: AS

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.