Município destaca a ‘forte dinâmica económica’

Finanças | Esposende com excelentes resultados financeiros em 2019

Finanças | Esposende com excelentes resultados financeiros em 2019

Pub

 

 

Dado o contexto excecional, devido ao Estado de Emergência que vivemos, é possível aos Municípios apresentarem as suas contas referentes a 2019 até final de junho. Apesar dessa possibilidade, facultada pela lei, o Município de Esposende empenhou-se para que as contas fossem apresentadas nos prazos normais, ou seja, em abril, por uma questão de transparência e rigor.

Assim, foi hoje, 23 de abril, aprovado o relatório de gestão de 2019, em reunião de executivo municipal, sem quaisquer sem votos contra.

A execução do Plano Plurianual de Investimentos fixou-se, no final de 2019, em quase 5,3 milhões de euros, mantendo a tendência implementada nos últimos anos, de forte investimento, traduzida no elevado número de projetos, concursos e obras em desenvolvimento por todo o concelho, assistindo-se a um investimento direto no território, sem hipotecar a sustentabilidade financeira da autarquia.

Com um resultado líquido do exercício de 2.683.169,98 euros, 104% superior ao alcançado no ano de 2018, o Município conseguiu, ainda, baixar a sua dívida em 951.356,15 euros, a qual se situava, no final do ano, em 7.206.997,88 euros. De realçar que, em termos de capacidade de endividamento, o Câmara Municipal terminou o ano com uma margem positiva de 18.843.880 euros da dívida total. Aspeto positivo é também a poupança de três milhões de euros, reflexo da redução dos custos com o pessoal, ao nível do trabalho extraordinário, e dos custos com a aquisição de bens e serviços, designadamente com as avenças.

O Relatório de Gestão atesta um saldo de gerência de 3.709.933,52 euros, montante que somado ao valor do orçamento previsto para 2020 e ao empréstimo de médio e longo prazo já contratado de 2.095.000,00 euros, configura uma disponibilidade financeira total muito próxima dos 34,5 milhões de euros. O Município dispõe, assim, dos meios financeiros exigíveis para cumprir com os encargos assumidos, garantindo também o cumprimento dos compromissos assumidos com a população.

Não obstante a excelência da disponibilidade financeira total, a Câmara Municipal, na nota de divulgação emitida, refere não poder deixar de “fazer referência à redução das transferências da Administração Central, no que aos valores do FEF diz respeito, bem como a diminuição da receita proveniente do IMI, comparativamente ao ano de 2018, que vem refletir os benefícios concedidos pelo Município aos seus munícipes, ao aplicar a taxa mínima e o coeficiente familiar”. Dessa forma, a edilidade “apoia as famílias com dependentes a cargo, o que sustenta, desde logo, a tese de que o forte investimento do Município não é pago pelas famílias. O forte investimento do Município é pago pela forte dinâmica económica gerada, que se reflete no aumento de imposto como o IMT, IUC e das taxas urbanísticas, o que é extremamente positivo para o nosso concelho”.

Fonte: Município de Esposende; Imagem: Pinto CoelhoBlogues Vale do Cávado

***

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver; e não pagou por isso.

Vila Nova é cidadania e serviço público: diário digital generalista de âmbito regional, independente e pluralé gratuito para os leitores. Acreditamos que a informação de qualidade, que ajuda a pensar e a decidir, é um direito de todos numa sociedade que se pretende democrática.

Como deve calcular, a Vila Nova praticamente não tem receitas publicitárias. Mais importante do que isso, não tem o apoio nem depende de nenhum grupo económico ou político.

Você sabe que pode contar connosco. Estamos por isso a pedir aos leitores como você, que têm disponibilidade para o fazer, um pequeno contributo.

A Vila Nova tem custos de funcionamento, entre eles, ainda que de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta e plural.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo – a partir de 1,00 euro – sob a forma de donativo através de netbanking, multibanco ou mbway. Se é uma empresa ou instituição, poderá receber publicidade como forma de retribuição.

Se quiser fazer uma assinatura com a periodicidade que entender adequada, programe as suas contribuições. Estabeleça esse compromisso connosco.

Contamos consigo.

*

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MBWay: 919983484

Obs: Envie-nos o comprovativo da transferência e o seu número de contribuinte caso pretenda receber o comprovativo de pagamento, para efeitos fiscais ou outros.

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.