Zonas de lazer, cemitérios e mercados encerram ao público

Segurança | Plano Municipal de Emergência de Guimarães entra em vigor

Segurança | Plano Municipal de Emergência de Guimarães entra em vigor

Pub

 

 

Da reunião da Comissão Municipal da Proteção Civil de Guimarães que decorreu no final da tarde de hoje, 27 de março, saiu a aprovação, por unanimidade, da ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Guimarães. A medida justifica-se pelo aumento de casos de infeção pelo novo coronavírus no Distrito de Braga e no Concelho de Guimarães, em particular, e pela iminência de uma situação grave provocada pela propagação da Covid-19.

Ao abrigo da decisão, Domingos Bragança, Presidente da Câmara e responsável máximo da Proteção Civil Municipal vimaranense, emitiu um despacho que terá efeito a partir das 00h00 de amanhã, sábado, 28 de março, e onde constam as seguintes medidas que se adicionam às vigentes até à data.

– Encerramento da Ecovia/Ciclovia;

– Encerramento de todos os parques de lazer do concelho, municipais ou das freguesias;

– Encerramento dos cemitérios municipais e das freguesias, exceto para a realização de funerais;

– Suspensão de todas as feiras semanais de todo o território municipal, incluindo nestas os pequenos mercados de venda de produtos alimentares, de origem animal ou vegetal.

Saliente-se a evolução epidemiológica no concelho de Guimarães que, até às 20h30 de quinta-feira, 26 de março, e segundo os dados fornecidos pelo ACeS do Alto Ave, registava 58 casos confirmados de infetados, 755 casos em vigilância e 79 a aguardar resultados dos testes. Esta situação exige a tomada de medidas excecionais e temporárias com vista a robustecer e alargar o esforço de contenção da propagação epidémica, com o que se procura evitar, a todo o custo, um cenário de saturação dos meios de assistência hospitalar e, assim, proteger a vida dos cidadãos mais gravemente afetados pela COVID-19.

 

Fonte e Imagem: Município de Guimarães

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco. Se é uma empresa ou instituição, o seu contributo pode também ter a forma de publicidade.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.