Gravação da obra de Manuel Cardoso na origem de reconhecimento internacional

Cupertinos vencem prémio de melhor disco de música antiga da Gramophone

Cupertinos vencem prémio de melhor disco de música antiga da Gramophone

Pub

 

 

O agrupamento vocal Cupertinos, estabelecido em 2009 pela Fundação Cupertino de Miranda, de Vila Nova de Famalicão, acaba de vencer o prémio “Gramophone Classical Music Award 2019”, na categoria “Música Antiga”, com o disco Manuel Cardoso – Requiem, Lamentações, Magficat & Motetes, gravado sob o selo da distinta Hyperion. Desta forma, os Cupertinos afirmam-se como verdadeiro embaixador da Polifonia Portuguesa.

Sob a direção musical de Luís Toscano, o agrupamento coral, que tem vindo a divulgar Música Antiga portuguesa desde há anos em múltiplos concertos um pouco por todo o país, mas também no estrangeiro, tem como propósito recuperar, estudar e divulgar o vastíssimo e ainda largamente por desvendar património musical português dos séculos XVI e XVII.

Numa abordagem performativa sem precedentes, através de um estudo exaustivo que permite um conhecimento cada vez mais profundo das obras, vários destes inéditos têm sido transcritos, a partir das fontes originais, com a participação ativa dos próprios membros dos Cupertinos e do musicólogo José Abreu.

Um som fresco de carácter arrojado, com uma essência distintamente portuguesa nas entusiásticas interpretações de paixão ibérica, são a reconhecida marca das apresentações públicas dos Cupertinos. Com uma média anual de duas dezenas de concertos, os Cupertinos apresentaram já cerca de duzentas e cinquenta obras de compositores como Duarte Lobo (c1565-1646), Manuel Cardoso (1566-1650) ou Pedro de Cristo (c1550-1618), incluindo mais de cem estreias modernas.

Primeiro disco dos Cupertinos distinguido com prémio de referência mundial

O seu primeiro trabalho discográfico, com um belíssimo trabalho gráfico que valoriza o conteúdo do disco, foi gravado na Basílica do Bom Jesus do Monte – Braga, em parceria com a prestigiada editora Hyperion, com obras do compositor Manuel Cardoso, apresentando uma cuidada seleção de algumas das mais marcantes obras de um dos incontestados expoentes da História da Música Portuguesa.

A distinção agora alcançada, materializada na conquista do “Gramophone Classical Music Award 2019”, na categoria “Música Antiga”, permite que os Cupertinos alcancem um patamar e um reconhecimento inédito em Portugal.

Lembrando a inclinação de Manuel Cardoso por “toques cromáticos”, a recensão crítica de Fabrice Fitch, publicada na Gramophone logo no início de 2019, começa por recordar que o trabalho do compositor é praticamente desconhecido uma vez que até aqui poucas gravações existiam, nomeadamente as dos The Tallis Schoolars, The Sixteen e Ensemble Vocal Européen. “Esta é a primeira gravação dos Cupertinos para a Hyperion e é um prazer ter um conjunto português para enfrentar o seu repertório nativo. O som é brilhante e privilegia as vozes mais altas, as mais baixas sendo barítonos leves em vez de baixos. O timbre das altos femininas, especialmente nos seus registos mais baixos, não é familiar de outros conjuntos continentais ou ingleses. Isso pode resultar num toque mais polido, embora não se queira perder a qualidade levemente acidulada, pois acrescenta algo distintivo à mistura’.

vila nova online - cupertinos - manuel cardoso - gramophone - prémio

A par da prossecução da atividade regular pelo nosso país, inicia-se, agora, uma nova etapa na missão dos Cupertinos em prol da disseminação internacional do nosso extraordinário legado musical.

vila nova online - farmácia de gavião - publicidade - cupertinos - manuel cardoso - gramophone

Imagens: (0) FCM, (1) Gramophone

**

Caro leitor

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

A VILA NOVA é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a VILA NOVA tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede e pretende dar-lhe mais e melhor Informação e Opinião, o que só conseguirá através da aquisição e contratação de serviços e jornalistas estagiários numa primeira fase.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91 — BIC/SWIFT: BESZ PT PL

MB Way: 919983484

Paypal: pedrocosta@vilanovaonline.pt

Deixamos ainda uma última sugestão. Na qualidade de amigo da VILA NOVA, programe o seu donativo mínimo de 1,00 euro por mês. Ajudará a VILA NOVA a estabilizar receitas e a encarar o futuro de forma mais sorridente ainda.

Para os efeitos legais que entenda convenientes, indique-nos, por favor, via email vilanova@vilanovaonline.pt os seus dados fiscais e receberá o respetivo Recibo na volta do correio.

Obrigado

*

Pub

Categorias: Cultura, Música

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.