Braga para Todos promove debate público

Lítio | Impacto ambiental da exploração do minério no Minho é tema de sessão de esclarecimento em Braga

Lítio | Impacto ambiental da exploração do minério no Minho é tema de sessão de esclarecimento em Braga

Pub

 

 

Braga terá, na noite de 12 de julho, o primeiro debate sobre a exploração de lítio no Minho. O debate, com entrada livre e para o qual todos estão convidados, é organizado pelo movimento político Braga para Todos. Acontece no auditório da Junta de Freguesia de S. Victor a partir das 21h00 e até às 23h00.

 

 

O Braga para Todos preparou para o próximo dia 12 de julho mais uma ação informativa, desta feita de cariz ambiental, um dos  pontos principais da agenda  do movimento político. O debate  visa apresentar 5 opiniões de pessoas que têm sido ativistas ou que, face à sua formação académica, estão conscientes dos  danos  irreversíveis que a exploração do lítio pode trazer ao Minho.

O  painel apresenta 5 convidados e terá moderação da porta-voz do movimento Elda Fernandes: “[Nos últimos tempos,] fala-se muito da exploração do lítio no nosso país, com especial incidência na região Norte. Por isso achamos essencial promover um debate com quem está a defender os nossos interesses há meses, como é o caso da Liliana Silva, deputada,  que tem sido dos nomes mais fortes no ativismo contra a exploração e também do Pedro Pinheiro Augusto, membro do nosso movimento que recentemente formou o Movimento Anti-lítio que conta já com cerca de 1000 membros e reuniu, por exemplo, com Ricardo Rio, para além de outras formas de ativismo mais visível a nível mediático. Estarão também presentes Carlos Moraes, engenheiro, Guy Arnaud, arquiteto, e ainda o professor universitário e antigo administrador dos TUB Batista da Costa, ou seja, pessoas com argumentos diferentes, porém essenciais para ajudar a fomentar nos presentes um espírito crítico e racional e não tanto emotivo e agressivo, porque só desta forma consideramos ser possível travar o atual Governo deste atentado contra a nossa terra.”

O Braga para Todos tem-se vindo a manifestar contra a exploração do lítio no Minho. Neste debate, através do engenheiro Pedro Pinheiro Augusto, apresentará a sua posição pública sobre o assunto, considerando estar em jogo a riqueza natural do Minho: “Nesta matéria estamos 100% de acordo com o movimento anti-lítio que o Pedro Pinheiro Augusto formou com outros grandes ativistas ambientais da cidade”. Esclarece Elda Fernandes: “Temos que ser nós cidadãos, de forma organizada, a travar este atentado contra o bem-estar das populações e contra a atividade económica sustentável. Qualquer exploração mineira no conselho ou na região é um atentado a esta geração e às futuras e compromete a nossa paisagem e a própria qualidade da água, que irá por sua vez contaminar os solos, e mesmo o turismo um dos grandes atrativos do país e da região, em particular”

A Câmara Municipal de Braga já se manifestou contra a exploração do lítio na região. Para o movimento cívico e político essa opção é positiva e dá mais força à causa na cidade. O Braga para Todos entende que o Governo está a colocar apenas interesses económicos mais imediatos à frente de tudo e que este tem exercido coação sobre as autarquias no sentido de levar em frente os seus desígnios. “Estamos, como sempre, do lado de quem luta pelo nosso país.”

O movimento tem-se oposto ao executivo municipal bracarense em diversas situações. Contudo, no que a este caso se refere, assinala: “Temos que saber ser adversários, mas também agir em conjunto quando há um atentado ao que somos e ao que temos. Ter o atual executivo [bracarense] do nosso lado é dar mais força a esta luta pelo que é de todos”. Em tom de pré-campanha para as eleições que se avizinham, Elda Fernandes conclui mesmo que este caso “deve pesar nos votos nas legislativas”, porque assim sendo “votar PS é votar contra Portugal”.

 

Imagem: BpT

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede. Só o conseguiremos fazer com capacidade financeira.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo.

MBWay: 919983484

Multibanco ou Netbanking:

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Agenda, Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.