Santo Tirso

Saúde | Santo Tirso disponibiliza tratamentos termais gratuitos

Saúde | Santo Tirso disponibiliza tratamentos termais gratuitos

Pub

 

 

No âmbito do Plano Municipal de Saúde, o Município de Santo Tirso vai passar a disponibilizar tratamentos grátis nas Termas das Caldas da Saúde aos munícipes isentos de taxas moderadoras. A medida pretende ajudar no tratamento de doenças crónicas de pele, das vias respiratórias e musculoesqueléticas.

 

 

“A promoção da saúde é uma prioridade do atual executivo, motivo pelo qual implementámos, de forma pioneira, em 2017, um Plano Municipal de Saúde que está em constante atualização e cuja abrangência pretendemos que seja cada vez maior”, revela o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto.

Tendo em conta que vários estudos defendem a terapia com águas termais como um tratamento alternativo a fármacos em doenças inflamatórias crónicas, com resultados significativos e sem efeitos secundários, acrescenta o autarca, “consideramos que esta medida poderia trazer importantes ganhos em saúde” para parte significativa da população, em especial aquela que não possui condições financeiras para aceder a este tipo de tratamentos.

Assim, e considerando a existência no concelho de “uma unidade termal de referência, com valências reconhecidas pela Direção-Geral de Saúde para tratamentos de pele, das vias respiratórias e musculoesqueléticos, decidimos dar a oportunidade aos nossos munícipes de usufruírem destas terapêuticas”, adianta.

Aceder aos tratamentos grátis nas Termas das Caldas da Saúde

Para ter acesso ao “cheque de tratamento” disponibilizado pela Câmara Municipal de Santo Tirso, a terapia terá de ser prescrita por um médico. O Município garante um de três tratamentos termais – doenças de pele, vias respiratórias e musculoesqueléticas – por munícipe. Cada um destes três tratamentos tem uma duração de 14 dias.

Podem usufruir dos tratamentos termais gratuitos os munícipes residentes no concelho há mais de dois anos e que estejam isentos do pagamento de taxa moderadora no Serviço Nacional de Saúde.

Todos os interessados em beneficiar do “cheque de tratamento” devem dirigir-se ao Espaço do Munícipe ou à divisão de Ação Social da Câmara de Santo Tirso.

Termas das Caldas da Saúde, referência com mais de 100 anos

As Termas das Caldas da Saúde são um balneário termal que desde 1891 têm oferecido aos seus clientes as vantagens da sua água mineral natural.

Em 1994, o balneário foi completamente remodelado, abrindo ao público todo o ano com serviços de termalismo e manutenção física. Desde então, de acordo com as necessidades dos termalistas, têm vindo a ser desenvolvidos produtos e serviços inovadores em todas as áreas. A vertente mais recente é o bem-estar, específico para clientes que gostam de relaxar e de se proporcionar bons momentos, sempre associado às características benéficas das águas.

As Termas das Caldas da Saúde funcionam todo o ano com um regime de horário alargado.

A água mineral das Caldas da Saúde

A água mineral de Caldas da Saúde pertence ao grupo das águas sulfúreas, um dos principais tipos hidroquímicos no contexto dos recursos hidrominerais de Portugal.

Em tempos aproveitada a partir de uma nascente, esta água mineral natural emerge num meio granítico e distingue-se claramente das restantes águas subterrâneas regionais por apresentar uma temperatura elevada na emergência (36 ºC) e uma concentração de substâncias dissolvidas muito superior à das águas típicas destes ambientes hidrogeológicos.

Estas características podem ser explicadas pela profundidade de circulação da água (de ordem quilométrica) e pelo seu tempo de permanência no meio subterrâneo (que poderá ser de vários milhares de anos). Entre os constituintes principais da água destacam-se o cloreto, a nível aniónico, e o sódio, a nível catiónico. Entre os aniões, o bicarbonato atinge também concentrações significativas, sendo ainda de realçar os elevados teores do ião hidrogenossulfureto. Este anião é, aliás, um dos principais marcadores desta água, já que o mesmo está praticamente ausente na maioria das águas subterrâneas. Trata-se de uma espécie química em que o enxofre surge no seu estado reduzido, juntamente com uma outra espécie, o sulfureto de hidrogénio, cujo equilíbrio está condicionado pelo pH da água. É este gás que confere o cheiro fétido, típico da maioria das águas sulfúreas. No entanto, como o pH desta água mineral cai no domínio alcalino (pH=8,74), os teores de sulfureto de hidrogénio são baixos, daí resultando um odor pouco intenso, o que confere à água propriedades organolépticas.

Além dos constituintes principais, esta água possui também um amplo conjunto de vestígios, realçando-se as concentrações de boro, rubídio, estrôncio, césio e tungsténio que evidenciam a importância da interacção água-rocha na mineralização da água. Elementos de reconhecido efeito favorável na saúde humana, como o flúor e o selénio, surgem também em concentrações significativas.

 

Fontes: Município de santo Tirso, Termas das Caldas da Saúde e Termas de Portugal

Imagens: (0) Município de Santo Tirso, (1) Termas das Caldas da Saúde

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.