Barcelos

Dependências | Município de Barcelos, GASC e ARS Norte avançam com V Edição do Projeto Sorrir

Dependências | Município de Barcelos, GASC e ARS Norte avançam com V Edição do Projeto Sorrir

 

 

 

A vereadora da Ação Social, Armandina Saleiro, esteve hoje presente na sessão solene de oficialização da V edição do Projeto Sorrir que visou a Celebração do Consórcio de Parceiros, que tem como parceiros-chave o Município de Barcelos e o Centro de Respostas Integradas de Braga, enquanto entidade que monitoriza o desenvolvimento do projeto.

 

 

Trata-se de um momento significativo para continuar a intervir no âmbito do tratamento de dependências e pretende valorizar esta dimensão que é o consórcio de parceiros.

O Projecto Sorrir teve, no passado dia 1 de outubro, o início oficial da sua V Edição, cujo término está previsto para 31/12/2019. Esta nova edição resulta de uma nova candidatura do GASC ao Eixo de Tratamento do Programa de Respostas Integradas de Barcelos, no âmbito do Plano Operacional de Respostas Integradas, aprovada a 17 de setembro pelo Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências (SICAD).

Na sua intervenção, Armandina Saleiro referiu que “é uma honra para o Município de Barcelos estar associado a este projeto desde a sua nascença e tendo finalidades tão objetivas que levam à sua concretização” salientando  a “importância de ter alargado este projeto para a área dos jovens”.

O Projecto Sorrir é um projeto importante na Missão do GASC – Grupo de Acção Social Cristã, centrada no apoio ao próximo, pois representa um serviço que responde a uma necessidade concreta, objetiva e real do Concelho de Barcelos, que é o tratamento no âmbito dos comportamentos aditivos e dependências pela representatividade que este fenómeno tem no território de Barcelos.

A V Edição do Projecto Sorrir vem dar continuidade à intervenção especializada no âmbito do tratamento de dependências de substâncias psicoativas ilícitas e/ou álcool, que se foi desenvolvendo, no território, ao longo das várias edições, desde 2009, mas, desta vez, vê alargado o seu âmbito de atuação também aos comportamentos aditivos sem substância, designadamente ao Jogo Patológico.Ao todo, ao longo das várias edições do Projecto Sorrir, passaram pelo serviço mais de 600 utentes.

Para além de parceiros como a Associação de Pais e Amigos das Crianças, a Casa de saúde S. José e a Casa de Saúde S. João de Deus que acompanham o Projecto Sorrir desde a sua primeira edição, em 2009, o projeto integra entidades muito ecléticas no que respeita ao seu âmbito de atuação e por isso também muito enriquecedoras no seu contributo, sendo estas: Delegação de Barcelos da Cruz Vermelha Portuguesa, a Associação para o Desenvolvimento,  a Associação Recovery, o Grupo de Alcoólicos Anónimos de Barcelos, a  ATAHACA através do Projecto Open-b, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Barcelos, o Centro de Emprego e Formação Profissional de Barcelos e a  Direção Geral de Reinserção Social e Serviços Prisionais.

 

Fonte: Município de Barcelos

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, de forma não exclusiva, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de netbanking ou multibanco.

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Mais recentes

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.