14/12 | Aki Kaurismäki – O Outro Lado da Esperança, no Cineclube de Joane

14/12 | Aki Kaurismäki – O Outro Lado da Esperança, no Cineclube de Joane

A crise dos refugiados, situação incontornável com que a Europa se tem confrontado nos últimos anos, é o pano de fundo para uma comédia que é considerada um dos melhores filmes do ano 2017. O filme venceu o Urso de Prata, para o Melhor Realizador, no Festival de Berlim e o Grande Prémio da Crítica Internacional (FIPRESCI).

.

.

 

Aki Kaurismäki, finlandês, herdeiro brilhante do cinema clássico, regressa ao seu registo humorístico particular, de tom seco, para apresentar a sua versão dos factos. Para isso, viaja “a um cinema de outro tempo, onde predomina o realismo portador de uma certa magia, com a capacidade de fazer crer num mundo altruísta, solidário e de genuíno humanismo, mesmo quando tudo não poderia ser mais caótico”, sustenta Duarte Mata, na C7nema. Neste filme, o racismo e a violência a que os migrantes estão frequentemente sujeitos são apresentados sem recato. Afirma Jorge Mourinha, no Público: “O sentido de humor e a seriedade são equivalentes no peculiar universo de Kaurismäki”.

O personagem principal é Khaled, um jovem mecânico sírio que se fixa em Helsínquia, uma cidade idealizada como “um mundo onde praticamente toda a gente preservou um sentido fundamental de decência e solidariedade, onde a nobreza é uma questão de carácter”, como também refere no Público Luís Miguel Oliveira.

Por seu turno, o argumento centra-se na interação deste personagem com Wikstrom, um vendedor de camisas que anda de cidade em cidade, desencantado com a vida que leva, e que, a dado passo, ganha uma quantia assinalável a jogar póquer e compra um restaurante, onde acaba por empregar Khaled.

Wikstrom vai transformar a vida a Khaled, desde logo pela forma ilegal de lhe arranjar documentos falsos com a ajuda de um hacker.

Kaurismaki, depois de Le Havre, o seu primeiro filme da apelidada trilogia portuária, apresenta aqui mais uma vez a sua visão humanista de estar no mundo, colocando-se ao lado dos que estão à margem.

“Tive de fazer um filme sobre os refugiados porque a situação na Finlândia era o que era”, disse ele na referida entrevista a Luís Miguel Oliveira, falando sobre a intolerância dos finlandeses para como os refugiados aceites no país. “É a minha pequena contribuição para tentar influenciar as pessoas a não serem cruéis.”

Fica no ar a questão: Kaurismaki realizará o terceiro filme desta série? No seu habitual registo, o autor afirma que não; mas também que sim. A ver vamos!

Ficha Técnica:

Título original: Toivon Tuolla Puolen (Finlândia, 2017, 100 min.)
Realização, Argumento e Produção: Aki Kaurismäki
Interpretação: Dome Karukoski, Ville Virtanen, Kati Outinen
Fotografia: Timo Salminen
Montagem: Samu Heikkilä
Estreia: 26 de Outubro de 2017
Distribuição: Midas Filmes
Classificação: M/12

 

Local de exibição: Casa das Artes de V. N. de Famalicão

Horário: 21h45

Preço dos bilhetes: 4,00 euros (Nota: Esta é uma sessão Traz outro amigo também).

 

.

Aki Kaurismaki – O outro lado da esperança (Trailer)

.

Cineclube de Joane | Aki Kaurismaki – O Outro Lado da Esperança

.ttp://www.cineclubejoane.org/2017-12/OutroLado.html

Pub

Categorias: Agenda

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.