Tag "Cruzeiro Seixas"

Voltar à homepage
Cultura Famalicão Museologia

Museus de Famalicão distinguidos pela APOM

    Esta quinta-feira, 10 de dezembro, os museus de Famalicão foram destacados no panorama nacional, com a atribuição de dois prémios da Associação Portuguesa de Museologia e uma menção honrosa

Arte Cultura Obituário

Cruzeiro Seixas: 99 anos a surrealizar por aí

    Artur do Cruzeiro Seixas faria 100 anos a 3 de dezembro. O poeta e pintor surrealista nasceu a 3 de dezembro de 1920 na Amadora, Lisboa. Frequentou a

Arte Cultura Literatura Livros Surrealismo

Reeditado 1º volume da obra poética do surrealista Cruzeiro Seixas

      A 18 de junho, chega às livrarias o primeiro volume da Obra Poética de Artur do Cruzeiro Seixas, que a Porto Editora decidiu agora republicar integrado na elogio

Agenda Arte Cultura Famalicão

‘Como a sombra [de Isabel Meyrelles] a vida foge’

    No próximo dia 15 de novembro, sexta-feira, às 19h00, realiza-se a inauguração da exposição “Isabel Meyrelles – como a sombra a vida foge”, na Fundação Cupertino de Miranda,

Agenda Arte Famalicão

Cruzeiro Seixas na Fundação Cupertino de Miranda

      No Centro Português do Surrealismo da Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão, encontra-se patente ao público, até 29 de setembro, a exposição temporária ‘Cruzeiro

Cultura

FCM | CPS. Regresso aos acontecimentos plásticos do Movimento Surrealista em primeira grande exposição

  A Fundação Cupertino de Miranda apresenta, de 1 de junho a 8 de setembro, a exposição temporária O Surrealismo na Coleção Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, que conta com um

Sociedade

Surrealizar | Marcelo Rebelo de Sousa: Vila Nova de Famalicão é o lugar do surrealismo em Portugal

  “Encontrou-se um lugar para o surrealismo em Portugal. O lugar é Vila Nova de Famalicão. Aqui e agora o surrealismo português pode passear enfim o seu esplendor”. Foi desta forma

Agenda Cultura

Fundação Cupertino de Miranda | Marcelo Rebelo de Sousa inaugura Centro Português do Surrealismo

  Uma colagem com a imagem do General De Gaulle com intenções claramente provocatórias, da autoria de Mário Cesariny, uma escultura com caixa de vidro que representa o “Mar Português”