Tag "corpo"

Voltar à página inicial
Arte Crónica Cultura Destaque

Dar Coisas aos Nomes | A brutalidade da minúcia: instantâneos a partir de Rui Nunes

    [luz] Há palavras que irradiam uma “luz malevolente” (A Boca na Cinza). Uma malignidade luminosa é aquela que desapropria um corpo, um objeto, um lugar, um livro, da

Ciência Sociedade

Vidas | A nova era da perfeição (im)perfeita

    Arrisco-me a dizer que são ínfimas as pessoas dos dias de hoje que não utilizam as redes sociais pelo menos uma vez por dia. Arrisco-me, também, a dizer

Cultura Destaque

Poesia | É a noite doutor

      É a noite doutor       é a noite que dói sim, pode revistar a distância que vai do meu interior ao benefício da dúvida pode revistar

Crónica

Género | A noite do tempo?

    Em face da consideração histórica da mulher como fêmea, exposta brutalmente na sua abertura primordial, toda pele sensibilizada, sem acesso directo, e de direito, à razão, à alma,

Agenda Cultura

Poesia | Encontros Carmina. Conversas e outras que tais acontecem na Fundação Cupertino de Miranda

    O encontro de poesia Carmina, promovido pela Fundação Cupertino de Miranda em parceria com o Município de Vila Nova de Famalicão, acontece pela 3ª vez nos dias 27,

Cultura

Poesia | A que se pode atribuir o sensível toque da mão

    A que se pode atribuir o sensível toque da mão no corpo? Na verdade, não se sabe se a realidade do que se intui é a justeza do

Cultura

Raias Poéticas, 7ª ed – 2018 | Amanecen el día y los zapatos / Amanhecem o dia e os sapatos

  Amanecen el día y los zapatos. El sol es una herida transparente, incisión que suturan las abejas con su amor al hexágono y al polen. En las perchas sin

Cultura

Raias Poéticas, 7ª ed – 2018 | Poesia: o limão fruto do mês

no tópico a penumbra limita o céu a deus a mesma paragem passa em liberdade suave textura a mulher tarde horizontal de estrutura espessa o género substantiva camada passa a

Cultura

Poesia | Vemo-nos amanhã

Vemo-nos amanhã. Amanhã talvez o dia esteja mais luminoso e eu te encontre quando o sol estiver no momento do entardecer não sabendo se vá ou se fique, amanhã vemo-nos