SIM envia ofício à Ministra da Saúde solicitando divulgação mais adequada

Pandemia | Médicos exigem clarificação de norma relativa à cura

Pandemia | Médicos exigem clarificação de norma relativa à cura

Pub

 

 

Sindicato Independente dos Médicos (SIM), divulgou o apelo enviado a Marta Temido, a ministra da Saúde, mas também extensivo a todos os responsáveis da área, nomeadamente a diretora-geral da Saúde para que esclareçam as novas normas de cura da Covid-19, uma vez que os infetados sem sintomas são agora  dispensados de teste e considerados curados dez dias após o diagnóstico, apesar de algumas exceções. A falta de clareza surge precisamente com a existência destas exceções, que tem vindo a fazer os médicos perder demasiado tempo com explicações consideradas desnecessárias, em especial junto de familiares e empregadores dos doentes.

Os doentes nestas circunstâncias podem, assim, de imediato, regressar às suas atividades sem realizarem um teste laboratorial negativo que garanta a cura. A nova regra, emitida no mesmo dia em que Portugal passou à situação de calamidade, está a gerar grande confusão entre a população, pelo que os médicos pedem aos responsáveis de Saúde que clarifiquem o procedimento junto dos portugueses.

A partir desse dia, os médicos dão alta 10 dias depois de ter deixado de haver sintomas sem necessidade de teste de cura e, dessa maneira, poderão regressar à vida em comunidade sem quaisquer restrições, nomeadamente aos locais de trabalho e às escolas.

Para grávidas, profissionais de saúde e trabalhadores dos lares, no entanto, mantém-se a exigência de teste de cura.

É esta alteração estrutural que deve ser devidamente divulgada, em particular junto das direções das escolas, associações de pais, associações empresariais e sindicais, direções dos lares, segurança social e comunicação social, uma vez que  o Sindicato Independente dos Médicos não discute a qualidade e pertinência da norma.

 

Imagem: SIM

**

*

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é cidadania e serviço público.

Diário digital generalista de âmbito regional, a Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos, entre os quais se podem referir, a manutenção e renovação de equipamento, despesas de representação, transportes e telecomunicações, alojamento de páginas na rede, taxas específicas da atividade.

Para lá disso, a Vila Nova pretende produzir e distribuir cada vez mais e melhor informação, com independência e com a diversidade de opiniões própria de uma sociedade aberta.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo. Pode fazê-lo sob a forma de donativo através de mbway, netbanking ou multibanco.

MBWay: 919983484

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

*

Pub

Categories: Sociedade

About Author

Write a Comment

Only registered users can comment.